Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3361
Título: Coping através do lazer na dor crónica
Autor: Teixeira, Carla Sofia dos Santos
Orientador: Meneses, Rute
Palavras-chave: Coping
Lazer
Crenças
Estratégias
Dor Crónica
Coping
Leisure
Beliefs
Strategies
Chronic Pain
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: A dor crónica, enquanto reação ou experiência subjetiva, sensitiva ou emocional provoca desequilíbrios profundos no indivíduo e família, interferindo no seu bem-estar físico, psicológico e social. O coping apresenta-se como um conjunto de estratégias cognitivas, afetivas e comportamentais de reação a vários tipos de acontecimentos de vida, nomeadamente no lidar com a dor crónica. O lazer pode desempenhar nesse âmbito uma estratégia de coping singular e efetiva, relação ainda muito pouco estudada. Neste estudo quantitativo e transversal, objetivou-se: caracterizar as crenças e estratégias de coping através do lazer em pessoas com dor crónica e analisar a relação destas com as variáveis sociodemográficas e clínicas. Utilizou-se para o efeito um questionário sociodemográfico e clínico e as Escalas de Coping através do Lazer de Santos, Pais-Ribeiro e Guimarães (2003). Foram inquiridas 55 pessoas com dor crónica, seguidas numa Unidade de Tratamento de Dor no Hospital Infante D. Pedro, que se deslocaram aos referidos serviços entre Agosto e Outubro de 2006 e que aceitaram participar, selecionadas por amostragem não probabilística. Os resultados principais indicam: o “Empowerment” enquanto crença e a “Influência do lazer no humor” enquanto estratégias de coping através do lazer com média mais elevadas; quanto maior for a duração da dor maior é o recurso às “estratégias paliativas de lazer”; as mulheres utilizam mais a “amizade no lazer” como coping; quem não tem acompanhamento farmacológico tem mais capacidade em usar estratégias de coping no geral e, mais especificamente, na “Influência do lazer no humor”; quanto menor a dor sentida pela pessoa maior o “companheirismo” enquanto estratégia de coping no lazer por ela usada. Daqui resultam propostas para a prática clínica, ensino e investigação em Psicologia Clínica e de Saúde, nomeadamente a implementação de consultas de psicologia de forma sustentada e sistemática nas consultas de dor. Este apoio profissional especializado pode permitir que a pessoa potencie as suas crenças e estratégias de coping através do lazer para o alívio da dor (e sofrimento), ainda pouco utilizadas, contrariamente à terapia farmacológica, ainda hegemónica. Chronic pain, while reaction or subjective experience, sensitive or emotional causes deep imbalances in individual and family, interfering with physical, psychological and social well-being. The coping is presented as a set of cognitive, affective and behavioral reactions to various events of life, particularly in dealing with chronic pain. Leisure can play a natural and effective coping strategy in this context, relationship yet poorly studied. In this quantitative, transversal study, we aimed to: carhacterize people’s beliefs and coping strategies through leisure in people with chronic pain and analyze the correlation of those with sociodemographic, clinical variables. For this purpose, a sociodemographic and clinical questionnaire and Leisure Coping Scales through Santos et al. (2003) were used. 55 people with chronic pain were interviewed, followed in the Pain Treatment Unit at the Hospital Infante D. Pedro, who went to such services between August and October 2006 and who agreed to participate were selected by nonprobability sampling. Main results indicate: "Empowerment" as belief and "Influence of leisure in the mood" as a leisure strategy for coping with the most pontuated; the greater the duration of pain, greater is the use of "leisure palliative strategies"; women use more "friendly leisure" as coping: those with no pharmacological monitoring have more capacity to use coping strategies in general and, more specifically, the " Influence of leisure in the mood", the lower the pain felt by the person the greater the "companionship" while coping strategy used by it at leisure. This results in proposals for clinical practice, teaching and research in clinical and Health psychology, including the implementation of a sustained and systematic psychology queries in clinical pain. This specialized professional support can allow the person to potentiate their beliefs and coping strategies through leisure for the relief of pain (and suffering), yet little used, unlike drug therapy, still hegemonic.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/3361
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_9500.pdf774,67 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.