Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3338
Título: A perceção social da violência interparental
Autor: Cardoso, Diana Filipa da Costa Pimenta
Orientador: Sani, Ana Isabel
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Os maus tratos à criança têm vindo a ser reconhecidos como um dos maiores problemas da sociedade atual. O foco desta dissertação visa especificamente as experiências de vitimação indireta, designadamente, as que se relacionam com a exposição da criança à Violência Interparental. A literatura revela que a exposição de um menor a uma situação de violência desta natureza, enquanto evento traumático, provoca na criança alterações nos âmbitos emocional, comportamental, cognitivo e fisiológico. A concretização desta investigação teve como desígnio a adaptação e validação para a população portuguesa da Escala de Crenças sobre Violência Interparental (E.C.V.I.), o que nos possibilitou avaliar quais as crenças presentes sobre a problemática com base numa amostra de 200 indivíduos, de ambos os sexos e na faixa etária entre os 15 e 60 anos. Os resultados do estudo realizado permitiram-nos concluir que, em termos gerais, as crenças e opiniões sobre a violência interparental dos participantes, vão de encontro à realidade, não tendo revelado uma distorção significativa do fenómeno, enquanto ato de violência, embora o sexo masculino tenha apresentado crenças com um maior grau de distorção do que o sexo feminino. Consideramos pertinente, ainda, a realização de uma pesquisa com o objetivo de avaliar estatisticamente a notícia sobre a violência interparental em Portugal, tendo sido selecionada como única fonte um jornal diário nacional, o Jornal de Noticias, para não corrermos o risco de repetição das mesmas notícias, o que nos permitiu concluir ser este tipo de violência muito pouco noticiada no nosso país. Child abuse has been recognized as one of the biggest problems of modern society. The scope of this dissertation specifically targets indirect victimization experiences, particularly those that are related to children's exposure to interparental violence. The literature reveals that exposing a minor to a violent situation, as a traumatic event, might provoke changes in his emotional, behavioral, cognitive, and physiological states. The main goal of this investigation is to evaluate the adaptively of the Escala de Crenças sobre Violência Interparental (ECVI) to the Portuguese population, additionally checking its validity. Results were taken from a sample of 200 individuals, comprehending both sexes, with a range of ages between 15 and 60 years old. The results of the study allowed us to conclude that, in general, beliefs and opinions from the participants, about interparental violence, are in accordance to reality, having no revealed a significant distortion of the phenomenon, as an act of violence , although males has revealed belief in a higher degree of distortion than the female gender. Furthermore, we believe appropriate conducting a search in order to evaluate statistically the news of interparental violence in Portugal, having been used as the sole a source a national daily newspaper, Jornal de Notícias, not to run the risk of repeating the same news, that allowed us to conclude that there is a lack of documentation resources dealing with this problematic in our country.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia Jurídica
URI: http://hdl.handle.net/10284/3338
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_17389.pdf780,27 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.