Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3210
Título: Frequência de automedicação em residentes do concelho de Chaves
Autor: Alves, Marta Rodrigues
Orientador: Silva, Cláudia
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: A automedicação é uma prática que se verifica desde há muitos anos e perfeitamente habitual nos dias de hoje. Atualmente, e segundo a Organização Mundial de Saúde, este fenómeno está em crescimento nas sociedades europeias, devido à facilidade de acesso por parte dos consumidores aos medicamentos. O estudou contou com 327 participantes, utentes de farmácia comunitária e residentes no concelho de chaves. A realização deste estudo é importante na medida em que poderá proporcionar uma avaliação do uso consciente ou não do medicamento. Visa também demonstrar que apesar de todos os pontos de informação existem ainda algumas falhas no que respeita a campanhas de informação e prevenção. Os resultados deste estudo demonstraram que os medicamentos mais utilizados pelos inquiridos para a prática da automedicação são os analgésicos e os anti-inflamatórios. Em relação á frequência de automedicação verificou-se que 80.4% dos inquiridos já praticaram automedicação. O papel do farmacêutico considera-se fundamental pois é o profissional de saúde ao qual os inquiridos mais recorrem em busca de informação assim torna-se responsável por manter a população informada sobre o uso correto da medicação, de participar na prevenção da doença e na promoção de saúde. Self-medication has been a common practice for many years and has become customary in the present time. Nowadays, according to the World Health Organization, this phenomenon has been increasing in European societies, due to the easy access to medication by the consumers. The present study has taken into account 327 participants, including community pharmacy users and residents of Chaves Municipality. This work emerges as relevant in order to provide an evaluation of the conscious versus the unconscious use of medication. This study also aims to demonstrate that despite all of the information available, there are still some flaws concerning information and prevention campaigns. The results of this study have shown that the most widely consumed self-prescribed medication by the participants were painkillers and anti-inflammatory medication. Concerning to the frequency of the practice of self-medication, it has been verified that 80.4% of the participants have practiced self-medication. The role of the pharmacist is crucial, as it is the health professional people look for the most for information on medication. Therefore, the pharmacist becomes responsible for maintaining the population well-informed on the correct use of medication, and for playing a part in the prevention of disease and promotion of health.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte integrante dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/3210
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_14756.pdf414,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.