Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3144
Título: O enfermeiro perante a morte do idoso em contexto hospitalar
Autor: Cerqueira, Andreia Isabel Varajão
Orientador: Serra, Ana
Palavras-chave: Enfermeiro
Idoso
Morte
Hospital
Data de Defesa: 2007
Editora: [s.n.]
Resumo: A morte é um acontecimento universal, inevitável que está presente em qualquer fase do ciclo vital no nosso quotidiano. Assim, assiste-se a esta de um modo mais ou menos passivo, mas sem que tal constitua motivo de indiferença. Este acontecimento potencia, não raras vezes, reflexões profundas sobre a vida e sobre o seu culminar. Conhecer a forma como os enfermeiros vivenciam o processo de morrer e o contacto com a morte do idoso serviu de tema para este estudo. Com o objectivo de dar resposta às questões elaboradas, partiu-se para um estudo com a aplicação de uma entrevista semi-estruturada a uma amostra de enfermeiros. Da amostra fizeram parte dez enfermeiros, de ambos os sexos, cujo limite mínimo de idade foram os 25 anos e como limite máximo, idade igual ou superior a 45 anos, que para além de prestarem cuidados no âmbito hospitalar pertencem ao corpo docente de uma Universidade. Optou-se por um estudo qualitativo de carácter fenomenológico descritivo, sendo o instrumento de recolha de dados a entrevista semi-estruturada. Os dados foram analisados através da análise de conteúdo obtendo-se assim a opinião dos entrevistados e efectuada a descoberta de diversas áreas temáticas. Este estudo leva a verificar-se que a vivência da morte é uma experiência verídica e sempre actual recheada de uma ambivalência de significados, pois cada enfermeiro define o seu conceito, vivenciando o processo de morrer de forma diferente, aumentando assim a dificuldade de gestão do mesmo. Os sentimentos e comportamentos dos enfermeiros face à morte e seu processo, são infinitos e originam um desgaste emocional e pessoal dificultando assim a gestão do luto com a família. Relativamente à formação que os enfermeiros identificaram perante a morte, maioritariamente, referem lacunas e défice na mesma que poderá ter a haver com a falta de apoio existente nas instituições em relação à temática em estudo, nomeadamente encontros de grupo com apoio psicológico.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem.
URI: http://hdl.handle.net/10284/3144
Aparece nas colecções:UPL (DCE) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MONO_andreia.pdf5,19 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.