Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3120
Título: União Europeia e América Latina
Outros títulos: os interesses comuns
Autor: Guimarães, Maria Helena
Palavras-chave: União Europeia
América Latina
Integração bi-regional
Bilateralismo
Interesses comuns
European Union
Latin America
Bi-regional integration
Bilateralism
Common interests
Data: 2008
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa. CELA - Centro de Estudos Latino-Americanos
Citação: Cadernos de Estudos Latino-Americanos. ISSN 1646 - 5164. 4 (Janeiro-Abril 2008) 101-110.
Relatório da Série N.º: Cadernos de Estudos Latino-Americanos;4 (Janeiro-Abril 2008)
Resumo: Os interesses comuns da União Europeia e da América Latina em matéria de integração bi-regional emanam, em grande medida, de factores exógenos, e em particular da crescente concorrência económica a nível global, do impasse negocial do Ciclo de Doha e da política de bilateralismo dos Estados Unidos da América. Com base numa abordagem de cariz sistémico argumenta-se que uma parceria entre as duas regiões é instrumental para enfrentar a concorrência global, sustenta-se que tal parceria deve avançar antes que os acordos bi-regionais se possam tornar inviáveis num futuro sistema multilateral da Organização Mundial de Comércio, e finalmente defende-se que esta parceria estratégica deve antecipar a expansão do bilateralismo. A reflexão conclui que as duas regiões devem ter uma agenda partilhada e devem criar uma parceria estruturada, de forma desempenharem um papel mais pró-activo na economia política internacional. The European Union and Latin America common interests in bi-regional integration derive, to a great extent, from exogenous factors, particularly the increasing economic competition in the global economy, the negotiating stalemates of the Doha Round and the US policy of bilateralism. Based on a systemic approach, it is argued that a partnership between the two regions is instrumental to face global competition, and that such partnership must be advanced before bi-regional agreements may become impractical within a future World Trade Organization multilateral system; finally, it is argued that this strategic partnership must be implemented before the expansion of bilateralism. We conclude that the EU and Latin America must have a common agenda and must create a structured partnership, so that the two regions may have a more proactive role in the international political economy.
URI: http://hdl.handle.net/10284/3120
ISSN: 1646-5164
Aparece nas colecções:Cadernos de Estudos Latino-Americanos - Nº 04

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
101-110.pdf105,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.