Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2969
Título: Inteligência emocional, qualidade de vida e seus correlatos em doentes oncológicos em quimioterapia
Autor: Gomes, Joana Cristina Vieira
Orientador: Meneses, Rute
Alves, Sónia
Palavras-chave: Cancro
Quimioterapia
Inteligência Emocional
Qualidade de Vida
Ansiedade
Depressão
Distress Emocional
Cancer
Chemotherapy
Emotional Intelligence
Quality of Life
Anxiety
Depression
Emotional Distress
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: O presente estudo tem como objectivos caracterizar a inteligência emocional (IE), qualidade de vida (QDV), ansiedade, depressão e distress emocional de indivíduos com doença oncológica, em quimioterapia; explorar a relação entre a sua IE/QDV e características sócio-demográficas e clínicas e ansiedade, depressão e distress emocional: e, por último, explorar a relação entre a IE e a QDV dos participantes Tendo em vista os objectivos traçados, optou-se por um estudo transversal. Os 60 participantes do estudo, com diferentes neoplasias, são seguidos no Hospital de Dia do Hospital Santo António - Centro Hospitalar do Porto (31 do sexo feminino e 29 do sexo masculino), com idades compreendidas entre os 20 e os 89 anos de idade (M= 57,5; DP= 16,01), responderam a um Questionário sócio-demográfico e clínico, ao Questionário de Competência Emocional, European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire Core-30, Escala de Ansiedade e Depressão Hospitalar e Termómetro das Emoções. Os resultados obtidos indicam níveis elevados de IE (na escala total e nas três subescalas); níveis satisfatórios no Estado Geral de Saúde/QDV, Funções Física, Cognitiva, Social, Emocional e Desempenho de Papel, com predomínio de Fadiga e Insónia (Escalas dos Sintomas); e baixos níveis de ansiedade, depressão e distress emocional. Não foram observadas relações estatisticamente significativas entre a IE e as características sócio-demográficas e clínicas estudadas. Verificaram-se correlações estatisticamente significativas entre a IE e a ansiedade e a depressão. Identificaram-se relações estatisticamente significativas entre a QDV dos participantes e variáveis sócio-demográficas: nas variáveis sexo, habilitações literárias, situação profissional e agregado familiar. No entanto, não foram registadas relações estatisticamente significativas entre a QDV e as variáveis clínicas analisadas. Obtiveram-se correlações estatisticamente significativas entre a QDV e a ansiedade, a depressão e o distress emocional. Não se verificou uma correlação estatisticamente significativa entre IE e o Estado Geral de Saúde/QDV, excepto entre a subescala da percepção emocional, Funcionamento Cognitivo e Dispneia. Apesar das limitações do estudo, os presentes resultados têm claras implicações para a optimização dos cuidados prestados a indivíduos com doença oncológica em quimioterapia. The aims of the present study were: to characterize the emotional intelligence (EI), quality of life (QOL), anxiety, depression and emotional distress of cancer patients who were receiving chemotherapy; to explore the relationship between their EI/QOL and socio-demographic and clinical characteristics, anxiety, depression and emotional distress; and to explore the relationship between their EI and QOL. Considering these aims, a cross sectional study was designed. Sixty patients with different cancer types, followed up in the Hospital de Dia - Hospital Santo António, Centro Hospitalar do Porto (31 female and 29 male, between 20 and 89 years old (M=57,5; SD=16,01), answered to a socio-demographic and clinical questionnaire, the Emotional Skills and Competence Questionnaire (ESCQ), European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire Core-30 (EORTC QLQ-C30-V.3), Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS) and Emotional Thermometer. Results indicate high levels of EI (total and subscales’ scores); satisfactory levels of Global Health Status/QOL, Physical, Cognitive, Social, Emotional, and Role Functions, mostly Fatigue and Insomnia (Symptom Scales); and low levels of anxiety, depression and emotional distress. There were no statistically significant relations between EI and the socio-demographic and clinical characteristics studied. EI correlated with anxiety and depression. Statistically significant relations were found between patients QOL and sociodemographic variables: gender variable, literary skills, professional situation and family constitution. However, there were no statistically significant relations between QOL and the analyzed clinical variables. QOL correlated with depression, anxiety, and emotional distress. EI did not correlate with Global Health Status/QOL, except between the subscale of emotional perception, cognitive functioning and dyspnea. Even though the study has limitations, its results have clear implications for the optimization of care to cancer patients under chemotherapy.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa, como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2969
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_17038.pdf1,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.