Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2923
Título: Crime, disse ela!
Outros títulos: contributos para o estudo da noticiabilidade do crime …ou como nasce uma jornalista de justiça
Autor: Leandro, Liliana Filipa dos Santos
Orientador: Pinto, Ricardo Jorge
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: “Morte”, “Crime”, “Assalto”, “Roubo”, são os títulos que diariamente chegam às primeiras páginas dos jornais. É uma preferência que percorre a história do jornalismo desde os primórdios até aos dias de hoje. Os chamados critérios de noticiabilidade justificam essa escolha do negativo como aquele que capta mais público como se o crime fosse um chamariz. Este trabalho nasceu dessa percepção, articulada com a própria experiência da autora que um dia se tornou jornalista de justiça e se deparou com várias dificuldades inerentes a essa área. As questões com que se deparou nesse percurso tornaram-se nos objectivos a responder com uma pesquisa bibliográfica, o relato da experiência e entrevistas a outros jornalistas mais experientes na matéria. E porque optam os jornalistas pelo crime? Porque, como explicam, o crime é notícia em todo o mundo, porque causa sensação, porque o lado errado da vida tem impacto no público. Ao perceber essa importância o jornalista procura evoluir nos seus conhecimentos do direito e do crime, admitindo porém ser um meio difícil de entrar e onde as fontes de informação nem sempre estão disponíveis. Encarando o crime como uma matéria-prima das notícias, os meios de comunicação caem por vezes em exageros e em sensacionalismos criticáveis à luz do que deve ser o papel do jornalista: relatar os factos que considere importantes. Porém, o jornalista também pensa a própria justiça, por vezes lenta e assente em anacronismos. Avalia igualmente o trabalho dos juízes que não raras vezes são vítimas de um sistema que cria leis avulsas, vê os procuradores do Ministério Público a hesitar no arquivamento de casos sem fundamento e considera os advogados como um mal necessário. Independentemente de todas as críticas, todos estes actores podem ser fontes de informação que devem ser respeitadas. O importante é nunca deixar de perguntar. "Death," "Crime," "Assault," "Theft," are titles that hit the daily headlines. It's a preference that runs through the history of journalism from its very beginning to the present day. The so-called criteria of newsworthiness justify the choice of the negative as one that captures more audience as if the crime was a decoy. This work was born of this perception, combined with the author's own experience after becoming a journalist of justice and encountered several difficulties inherent to this area. The doubts that she encountered along the way became the objectives to answer in this work, through literature search, the report of her own experience and interviews with other journalists experienced in the field. And why journalists choose crime? Because, as they say, crime is news all over the world and it causes sensation, because the wrong side of life has always an impact on the public. Realizing that importance, the journalist seeks to improve his knowledge of law and crime, admitting, however, that this is a difficult area to reach and that its sources of information are not always available. Considering crime as one of the main components for news, sometimes media exceeds its role and falls into questionable sensationalism when compared to what should be the role of the reporter: report the facts he considers to be important. However, the journalist also thinks justice itself, considering it to be sometimes slow and based on anachronisms. He also assesses the work of judges who are frequently victims of a system that creates loose laws, sees the public prosecutors hesitating and considers lawyers to be a necessary evil. Despite criticism, all these actors can be sources of information that must be respected. The important is never stop asking when in doubt.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Comunicação, especialização em Jornalismo.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2923
Aparece nas colecções:FCHS (DCEC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_10179.pdf6,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.