Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2850
Título: Ocorrência de desvios da fala em Crianças Respiradores Orais
Autor: Rodrigues, Jessica Nogueira
Orientador: Antunes, Eva Bolle
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: Quando a respiração oral é instalada durante o desenvolvimento, vai influenciar de forma negativa todo o sistema estomatognático e interferir no crescimento craniofacial provando assim várias modificações em órgãos e estruturas envolvidas no processo da respiração. Este estudo pretende relacionar o padrão respiratório oral com possíveis alterações articulatórias decorrentes desta condição patológica. Assim sendo o objectivo desta investigação prende-se em verificar o perfil da fala das crianças respiradoras orais em relação às crianças não respiradoras orais. Na prática levou-se a efeito a avaliação de 38 crianças com idades compreendidas entre os 4 e 5 anos, na cidade do Porto. A amostra total foi dividida em dois grupos: o grupo dos respiradores orais (n=15) e o grupo dos não respiradores orais (n=23). Para a recolha dos dados foi utilizado como instrumento o Teste de Articulação CPUP: Sons em Palavras, para analisar a fala das crianças. As nomeações espontâneas das crianças foram classificadas de acordo com o tipo de produção de fala, correctas ou incorrectas. As produções incorrectas foram englobadas consoante o tipo de desvio da fala (omissão, substituição, omissão CVC, omissão CCV, metátese). Os resultados obtidos neste estudo sugerem que, relativamente ao tipo de produção da fala, o grupo dos respiradores orais realizaram um maior número de respostas incorrectas, verificando-se uma diferença estatisticamente moderada entre os grupos. Obteve-se diferenças estatisticamente significativas em todos os tipos de desvio da fala excepto na metátese. Conclui-se que, nesta amostra, a respiração oral teve influência no desempenho articulatório. When oral breathing is installed during development, it will influence negatively all the stomatognathic system and interfere in the craniofacial growth proving so many modifications in organs and structures involved in the process of respiration. This study aims to relate the respiratory oral pattern with possible articulation changes arising on this pathological condition. Thus the aim of this research is to check the speech profile of oral breather children in relation to children that are not oral breathers. In practice, this study evaluated 38 children with ages between 4 and 5 years old, in the city of Porto. The total sample was divided into two groups: the group of oral breathers (n=15) and the group of non-oral breathers (n=23). For the collection of data, the instrument used was an articulation test: CPUP sounds in Words, to analyze the speech of children. The children's spontaneous namings were classified according to the type of speech production, correct or incorrect. Incorrect productions were characterized according to the type of speech deviation (substitution, omission, omission CVC, omission CCV, and metathesis). The results of this study suggest that, regarding the type of speech production, the group of oral breathers held a greater number of incorrect answers, with a moderate statistically difference between the groups. Statistically significant differences were observed in all types of deviation of speech, except concerning metathesis. In conclusion, in this sample, oral breathing had an influence in articulatory performance.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Terapêutica da Fala.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2850
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_19572.pdf918,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.