Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2720
Título: Atitudes e comportamentos sexuais de estudantes universitários
Autor: Neves, Maria Carolina Simões
Orientador: Martins, Alice
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: Antigamente existia a crença de que a sexualidade se aprendia com a própria vida quotidiana nas interacções amorosas, sendo desnecessária e indesejável a intervenção de profissionais. Contudo, nas últimas décadas, como resultado de um conjunto de profundas transformações na sociedade, a sexualidade humana tem vindo a acompanhar esta constante evolução. Actualmente, a sexualidade deixou de ser um tabu e é vista essencialmente como uma dimensão lúdica da vida, ou seja, não só como necessidade de satisfação física ou da descarga energética de que nos falava Freud ou Reich, mas como um campo de expressão da totalidade humana, no que diz respeito ao corpo, emoções, desejos, fantasias, significações e relacionamentos. Vivemos actualmente uma época de permissividade em matéria de moral sexual (Reiss, 1990), onde há uma maior liberalização dos costumes sexuais, o que consequentemente leva a uma modificação de atitudes e comportamentos dos jovens, que se tornam sexualmente activos cada vez mais cedo, adoptam estilos de vida de risco e pouco saudáveis. O comportamento sexual dos jovens é um comportamento que procura significados, sendo a experiência sexual algo que se constrói progressivamente, no decurso da adolescência, sob a influência de normas mutáveis. Por sua vez, as atitudes são predisposições comportamentais adquiridas (Lima, 1997), que determinam em larga medida os comportamentos sexuais. Como tal, o tema deste projecto é, “Atitudes e Comportamentos Sexuais de Estudantes Universitários”. Este estudo é do tipo quantitativo, descritivo-correlacional, tendo sido utilizado um questionário aplicado a uma amostra de 60 alunos da Universidade Fernando Pessoa, do 1ºano e 4ºano, do curso de Licenciatura em Enfermagem. Após a análise dos dados, os participantes deste questionário demonstraram a valorização de práticas positivas e responsáveis quanto a sexualidade. Contudo, o sexo masculino demonstrou ser mais permissivo e liberal nestas atitudes e comportamentos, em comparação com o sexo feminino. Foram ainda, os alunos do 1ºano que provaram ser mais permissivos no modo como encaram os seus envolvimentos sexuais relativamente aos do 4ºano. Em relação ao ambiente familiar concluiu-se que, quanto mais este promove a proximidade afectiva e autonomia em termos de responsabilização, menor serão os níveis de permissividade sexual nos jovens. Quanto às diferenças entre grupos que tiveram formação sobre sexualidade no ensino secundário ou não, os resultados não demonstram quaisquer diferenças no que toca às atitudes e práticas sexuais. Formerly there was the belief that sexuality if learned with their everyday life in the loving interactions, being unnecessary and unwelcome intervention of professionals. However, in recent decades, as a result of a set of profound transformations in society, human sexuality has been following this constant evolution. Currently, the sexuality is no longer a taboo and is seen essentially as a playful dimension of life, i.e. not only as the need for physical satisfaction or discharge of energy that we talked about Freud or Reich, but as a field of expression of all human, with respect to the body, emotions, desires, fantasies, meanings and relationships. We are currently experiencing an era of permissiveness in matters of sexual morality (Reiss, 1990), where there is a greater liberalization of sexual mores, which consequently leads to a modification of attitudes and behaviors of young people who become sexually active at a time earlier, adopt risk lifestyles and unhealthy. Young people's sexual behavior is a behavior that looks for meanings, being the sexual experience something that builds progressively during adolescence, under the influence of changing standards. In turn, attitudes are behavioral predispositions (Lima, 1997), which determine to a large extent the sexual behaviors. As such, the theme of this project is, "Sexual attitudes and behaviors of University students". This study is of type descriptive, quantitative-correlacional study, having been used a questionnaire applied to a sample of 60 students at the University Fernando Pessoa, 1 year and 4 year degree course in nursing. After analyzing the data, the participants in this questionnaire have demonstrated the value of positive practices and responsible sexuality. However, the males proved to be more permissive and liberal in these attitudes and behaviors, compared with females. Yet, the students of 1st year that proved to be more permissive in how they view their sexual entanglements for the 4th year. In relation to the family environment it was concluded that the more this promotes affective closeness and autonomy in terms of accountability, the child shall be the levels of sexual permissiveness in young people. Regarding the differences between groups who have had training on sexuality in secondary education or not, the results do not show any differences regarding sexual practices and attitudes.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/2720
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_17992.pdf853,01 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos_17992.pdf209,57 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.