Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2711
Título: A opinião dos alunos do 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa – Porto sobre “O cuidar em Enfermagem”
Autor: Ferro, Alexandre André Castro
Orientador: Cabral, Dinora
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: A Enfermagem enquanto profissão encontra-se associada, quer a nível histórico quer a nível conceptual ao conceito do CUIDAR. Ao aceitarmos esta associação, teremos de desenvolver as virtudes consistentes com a actividade de cuidar. Este conceito possui algumas vertentes inegáveis e universalmente aceites: cuidar como uma característica humana, cuidar como um afecto, cuidar como uma relação interpessoal ou cuidar como intervenção terapêutica. A pessoa doente que recebe os nossos cuidados não deve ser vista como o repositório das nossas intervenções, mas sim como alguém que faz parte desse processo. Se assim não for, os enfermeiros estarão a contribuir para a intensificação de uma fragilidade já sentida e que é inerente ao processo de doença e às representações que fazem dela. O Cuidar não compreende apenas esta dualidade enfermeiro/doente, mas representa uma esfera muito mais ampla e abrangente, dado que a pessoa é também um ser relacional. A pessoa significativa para o doente não deve ficar alheia a esta relação que deverá ser terapêutica, uma vez que também ela pode e deve fazer parte de uma interacção da qual ambos, e, sobretudo o doente, poderão tirar vantagens. Com a elaboração deste projecto, pretendeu-se conhecer a percepção dos alunos do 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa, relativamente ao tema “Cuidar em Enfermagem”. Neste sentido foi realizado um estudo descritivo, inserido numa abordagem quantitativa. Os dados foram recolhidos através da aplicação de um questionário aos alunos do 4º Ano do CLE da UFP. Os resultados obtidos permitiram concluir que os alunos não vêem só o cuidar como uma intervenção terapêutica, mas sim como uma relação interpessoal, e de entre ajuda, dando ênfase à comunicação em Enfermagem. Nursing as a profession is associated, both at the conceptual level history or the CARE concept. By accepting this association, we must develop the virtues consistent with the activity of caring. This concept has some undeniable and universally accepted dimensions: caring as a human, caring as an affect, caring as an interpersonal relationship as a therapeutic intervention or care. The sick person who receives our care should not be seen as the repository of our interventions, but as someone who is part of that process. If not, nurses will be contributing to the intensification of an already fragile sense and that is inherent in the disease process and representations that make it. The Caring not only understands this duality nurse / patient, but represents a much broader sphere and comprehensive, since the person is also a relational being. A person significant to the patient should not remain aloof to this relationship to be therapeutic, since it can and should also be part of an interaction in which both, and especially the patient, will benefit. With the development of this project was intended to meet the students' perception of the 4th year Bachelor of Nursing at the University Fernando Pessoa, on the theme "Caring in Nursing." The results showed that students not only see caring as a therapeutic intervention, but as an interpersonal relationship between aid and the emphasis on communication in nursing.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2711
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_17054.pdf439,32 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.