Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2662
Título: Contemporâneo Noctambulismo
Outros títulos: ocupação urbana e fruição juvenil nas cenas eletrônicas cariocas
Autor: Eugenio, Fernanda
Palavras-chave: Culturas Jovens
Subjetividade
Urbanidade
Tecnologia
Youth
Subjectivities
Urban spaces
Technology
Data: 2008
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa. NELA - Núcleo de Estudos Latino-Americanos
Citação: Nuestra América. Porto. ISSN 1646-5024. 5 (Jan - Jul 2008) 53-86.
Relatório da Série N.º: Nuestra América;5 (Jan - Jul 2008)
Resumo: Neste artigo busco refletir sobre as modulações subjetivas e tecnológicas envolvidas na ocupação da cidade do Rio de Janeiro pelas culturas jovens eletrônicas, na composição sempre inacabada e mutante do circuito de lazer noturno conhecido como "cena carioca“. Este se define menos por características sociológicas específicas e estáveis e mais como “comunicação transversal entre populações heterogêneas”, revelando-se antes na observação de seu funcionamento disjuntivo - a desenhar modalidades de consumo e estilos de vida. A investigação acompanha a “invenção de percepções”, por parte dos jovens freqüentadores da cena, para navegar nesta “faixa de freqüência”, seja através da produção de copresença entre real e virtual (em seu acionamento simultâneo e pautado pela saturação como valor), seja pelo recurso combinado aos mais diversos estímulos sensoriais (das batidas eletrônicas às substâncias sintéticas - com destaque para o ecstasy -, passando por uma moda empenhada no borrar das fronteiras de gênero e pela experimentação erótico-afetiva dos corpos em festa). O arranjo idiossincrático de todos esses elementos, ao mesmo tempo em que gera um fenômeno de transbordamento, impossível de ser abarcado pela lógica de identidades estanques (pois se define mais pelo “e” do que pelo “é”), também retraça de modo irrequieto o espaço da cidade. In this article we reflect on the subjectivities and technology involved in the occupation of the city of Rio de Janeiro by young cultures, addressing the unfinished and everchanging circuits of leisure known as “Rio scene.” This is defined less by specific sociological characteristics and stable and more as “cross communication between heterogeneous populations” and was first the result of the observation of their operational disjuntions - to design ways of consumption and lifestyles. The investigation follows the “invention of perceptions” on the part of young visitors from the scene, to navigate this “frequency range”, either through the production of co-presence between real and virtualor through a fashion committed to blur the boundaries of gender and the erotic experimentation-affective bodies in celebration). The idiosyncratic arrangement of all these elements creates, at the same time, a phenomenon of overflow, impossible to be covered by the logic of unified identities, but also retracts the unquietness of the area of the city.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2662
ISSN: 1646-5024
Aparece nas colecções:Nuestra América- Nº5

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
53-86.pdf183,44 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.