Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2634
Título: Elevação do seio maxilar para colocação de implantes
Outros títulos: revisão de literatura
Autor: Ribeiro, Josefa Gabriela Patrício Hintze
Orientador: Pires, Pedro
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: A reabilitação implanto-suportada de uma maxila posterior edêntula requer uma quantidade e qualidade de osso suficiente para a estabilidade primária de um implante. A reabsorção óssea causada pela perda dentária ou pela doença periodontal e a pneumatização do seio maxilar conduzem a uma altura insuficiente para a colocação de implantes. Para além disto, o osso presente na maxila posterior é mais poroso e de menor qualidade (tipo III e IV). Por isso, o tratamento de pacientes edêntulos na maxila posterior torna-se frequentemente um desafio para o Médico Dentista e daí surge a necessidade de realizar uma cirurgia de elevação do seio maxilar. Boyne e James, em 1980, publicaram os primeiros artigos que relacionavam esta cirurgia com a colocação de implantes, por uma técnica cirúrgica denominada de janela lateral. Summers, em 1994, descreve uma técnica menos invasiva: a técnica de osteóstomos. Anteriormente à cirurgia, é necessária uma história clínica minuciosa e a elaboração de exames imagiológicos pois a presença de patologias sinusais e de variantes anatómicas podem contra-indicar a mesma. A elevação do seio maxilar, quer por uma ou outra técnica, é altamente eficaz e prevísivel com taxas de sobrevivência bastante elevadas, na ordem dos 90%. A utilização de implantes rugosos na técnica de janela lateral é mais eficaz e a escolha do material de enxerto não é consensual na literatura, pois os estudos diferem na preferência de osso autógeno, susbtituos ósseos ou então numa mistura dos dois. Melhores resultados são garantidos se for utilizada uma membrana de encerramente da antroostomia lateral. Devido à heterogeneidade dos estudos e à insuficiência de dados não é possível comparar superfícies de implantes com a utilização de materiais de enxerto na técnica por osteótomos. A escolha entre a técnica a utilizar, o material de enxerto e o tipo de implante cabe ao médico dentista e varia consoante o paciente. O médico dentista tem que estar bem ciente das técnicas e materiais a utilizar, uma vez que esta pode levar a graves complicações pós-cirúrgicas se não executada correctamente. The implant-supported rehabilitation of the edentulous posterior maxilla requires a sufficient bone quantity and quality for the primary stability of the implant. Bone reabsorption caused by tooth loss or periodontal disease and the pneumatization of the maxillary sinus leads to an insufficient height for implant placement. In addition, the present bone in the posterior maxilla is more porous and has lower quality (type III and IV). Therefore, treatment of the edentulous posterior maxilla often presents a challenge for the dentist and hence the need for a surgery like the surgery of the maxillary sinus elevation. Boyne and James in 1980 published the first articles that related this surgery and the placement of implants, a surgical technique called lateral approach technique. Summers, in 1994, describes a less invasive technique: the osteotome technique. Prior to surgery, it’s necessary a detailed clinical history and the development of imaging tests for the identification of sinus pathology and anatomical variants that may contraindicate the same. The maxillary sinus elevation, by both the lateral approach technique and the osteotome technique, is highly effective and predictable with very high survival rates in the order of 90%. The use of rough implants in the lateral approach technique is more effective and the choice of graft material is not consensus in the literature, as some studies differ in their preference for autogenous bone, bone substitutes or combined grafts. Best results are guaranteed if we use a membrane closing the lateral window. Due to the heterogeneity of the studies and the lack of data it’s not possible to compare implants surfaces with the use of graft materials. The choice between the technique, the graft material and the type of implant has to be made by the dentist and it varies depending on the patient. The dentist must be well aware of the techniques and materials to be used, since this can lead to serious complications after surgery if not correctly performed.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2634
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_16734.pdf1,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.