Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2607
Título: Patologia oral nos doentes em cuidados paliativos oncológicos – IPO-Porto
Autor: Rocha, Élodie Ribeiro da
Orientador: Santos, Lúcio Lara
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: Os cuidados paliativos constituem uma resposta organizada à necessidade de tratar, cuidar e apoiar activamente os doentes na fase final da vida. Estes devem ser totais e activos, prestados por uma equipa multidisciplinar qualificada, com o objectivo de proporcionar a melhor qualidade de vida aos doentes e seus familiares. Assim, os doentes em cuidados paliativos oncológicos sofrem de alterações da cavidade oral podendo estas ser devido à própria doença ou às terapêuticas agressivas. Deste modo, é fundamental promover a qualidade de vida destes doentes, incluindo os cuidados orais adequados. Neste estudo, pretendeu-se avaliar quais as alterações orais mais frequentes nos doentes paliativos oncológicos, verificar a necessidade de cuidados orais e dentários, e identificar técnicas e recursos necessários para a implementação desses cuidados. Para a elaboração deste trabalho foi realizada uma pesquisa bibliográfica através dos motores de busca on-line, como o Pubmed, a B-on e Google académico. Foram avaliados 29 doentes do serviço de cuidados paliativos do IPO-Porto, com recurso a uma ficha de avaliação oral, para identificar as alterações na cavidade oral e identificar os fármacos cuja acção pode influir na saúde oral. Após avaliação da cavidade oral, as alterações da mucosa oral encontradas foram: candidíase oral em 17 (58,6%) doentes, mucosite em 3 (10,3%), língua despapilada em 10 (34,5%), língua saburrosa em 8 (27,6%), língua pilosa em 1 (3,4%) e os restantes 5 (17,2%) doentes não apresentavam alterações na mucosa oral. A xerostomia foi observada em 21 (72,4%) doentes, sendo esta associada significativa relativamente ao número total de fármacos prescritos (p 0,003): foi verificado nos doentes da amostra que tomavam 4 ou mais fármacos que induzem xerostomia. Nos doentes com candidíase, 11 (37,9%) estavam medicados com antibióticos ou corticóides sistémicos. Observámos que todos os casos com mucosite (n=3), tinham neoplasia de cabeça e pescoço.Na amostra, verificou-se que a degradação dos tecidos duros dentários era elevada neste grupo de doentes, apresentando um CPO-D médio de 26,1 (dp 6,2). Verificámos também que a necessidade de tratamento nestes doentes era elevada, assim 21 (72,4%) doentes necessitavam de tratamentos restauradores, 18 (62,1%) doentes necessitavam de tratamentos cirúrgicos (extracções) e 27 (93,1%) necessitavam de tratamentos protéticos. A missão dos cuidados paliativos é ambiciosa, uma vez que estes doentes apresentam bastantes necessidades multidisciplinares e compreendem diferentes sofrimentos. Concluímos que os doentes em cuidados paliativos necessitam de cuidados orais específicos de forma a atenuar a sintomatologia induzida pelas manifestações orais. Assim, é proposto um protocolo de avaliação e actuação da cavidade oral. Palliative care is an organized response to the need of treating, caring and actively supporting patients in the final stage of life. These must be total and active, provided by a qualified multidisciplinary team, with the aim to provide better quality of life for the patients and their families. Therefore, patients in palliative care suffer from changes in the oral cavity which may be due to this very aggressive disease or to its treatment. Thus, it is essential to promote the quality of life of these patients, including proper oral care. This study aimed at evaluating what are the most frequent oral changes in oral cancer palliative patients, as well as at assessing the need for oral and dental care, and identifying techniques and resources needed to implement this care. To accomplish this work, a literature search was conducted through online search engines such as Pubmed, B-on and academic google. 29 patients were evaluated in the palliative care service of IPO-Porto using an oral assessment form to identify changes in the oral cavity, and identify the agents whose action can influence oral health. After evaluation of the oral cavity mucosa the changes were: oral candidiasis in 17 (58.6%) patients, mucositis in 3 (10.3%), despapilated tongue in 10 (34.5%), coated tongue in 8 (27.6%), hairy tongue in 1 (3.4%) and the remaining 5 (17.2%) patients had no changes in the oral mucosa. Xerostomia was observed in 21 (72.4%) patients, which is associated with significance on the total number of drugs prescribed (p 0.003), it was observed in patients who had four or more drugs that induce xerostomia. In patients with candidiasis, 11 (37.9%) were treated with antibiotics or systemic steroids. We observed that all cases with mucositis (n = 3) had head and neck cancer. It was found in the sample that the degradation of dental hard tissues was high in this group of patients, with a mean DMFT of 26.1 (standard deviation 6.2). We have also noted that the need for treatment in these patients was high, and 21 (72.4%) patients needed restorative treatments, 18 (62.1%) patients needed surgical treatment (extractions) and 27 (93.1%) required prosthetic treatment. The mission of palliative care is ambitious since these patients have quite different and multidisciplinary needs and have several pains. We conclude that patients in palliative care require specific oral care in order to mitigate the symptoms induced by oral manifestations. So we propose an assessment and action protocol for the oral cavity.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/2607
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_16741.pdf2,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.