Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2575
Título: Implantologia em pacientes oncológicos
Autor: Andrade, Isabel Margarida Costa Pinto Fonseca
Orientador: Pereira, Jorge
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: Pacientes Oncológicos fazem cada vez mais parte do dia-a-dia da prática da Medicina Dentária. O cancro da cabeça e pescoço tem uma maior relevância para o Médico Dentista no que se refere às consequências do seu tratamento e posteriormente na sua reabilitação. A maior parte dos doentes com patologia oncológica são tratados com cirurgia, podendo também incluir radioterapia e/ou quimioterapia. Estas terapias podem ser utilizadas isoladamente ou então em sinergismo. Dentre as complicações orais do tratamento oncológico encontram-se: mucosite, hiposalivação, disgeusia, infecções fúngicas, bacterianas e virais, cáries de radiação, trismos, osteorradionecrose, neurotoxicidade. Estes efeitos adversos podem variar conforme o plano de tratamento: dose, tempo, tamanho do tumor, entre outros. Uma das consequências importantes é a perda de dentes, devido à sua extracção antes ou depois da terapia, o que leva a que o paciente posteriormente necessite de ser reabilitado para restabelecer a estética e função da cavidade oral. A radioterapia e a quimioterapia são tratamentos anti-neoplásicos que podem interferir na reabilitação do paciente, no qual, nenhuma delas é capaz de eliminar células tumorais sem lesar nenhumas células normais. A radioterapia, sendo uma terapia local, interfere com a mucosa e tecidos diferenciados na sua regeneração. A quimioterapia, é uma técnica que necessita a administração de bifosfonatos endovenosos, os quais interferem na remodelação óssea. A reabilitação oral apropriada, na qual se inclui a reabilitação implantosuportada, poderia ajudar a minorar de forma significativa os efeitos secundários destas modalidades terapêuticas, proporcionando uma melhoria na qualidade de vida dos doentes. No entanto, a sua aplicação ainda não é completamente esclarecedora, pois pode haver falência dos implantes dado às alterações sistémicas e locais que o paciente apresenta resultante do tratamento oncológico. O tempo de espera entre a terapia oncológica e a possibilidade do Médico Dentista intervir com a colocação de implantes ainda é um assunto pouco esclarecedor. Existem vários factores que podem influenciar o sucesso da colocação de implantes, tais como: tipo de implantes e a sua localização, terapias adjuvantes utilizadas, prevenção e tratamento dos efeitos adversos do tratamento oncológico. Cancer patients are increasingly part of day-to-day practice of dentistry. The head and neck cancer have a greater relevance to the dentist with regard to the consequences of their treatment later in their rehabilitation. Most patients with malignant disease are treated with surgery and may also include radiation therapy and / or chemotherapy. These therapies may be used singly or in synergy. Among the oral complications of cancer treatment are: mucositis, hyposalivation, dysgeusia, fungal, bacterial and viral infections, radiation caries, trismus, osteoradionecrosis, neurotoxicity. These side effects may vary the treatment plan, dose, time, tumor size, among others. One of the important consequences is the loss of teeth due to its extraction before or after the therapy, which leads to the patient then needs to be rehabilitated to restore aesthetics and function of the oral cavity. Radiotherapy and chemotherapy are anti-cancer treatments that can interfere with patient rehabilitation, in which none of them are able to eliminate tumor cells without harming any normal cells. Radiation therapy is local therapy, interfere with the mucosa and differentiated tissues in regeneration. Chemotherapy is a therapy that requires administration of intravenous bisphosphonates, which interfere in bone remodeling. The appropriate oral rehabilitation, which includes the rehabilitation implantosuportada, could help significantly reduce the side effects of these treatment modalities, providing a better quality of life of patients. However, its application is still not fully illuminating, as there may be failure of implants given to systemic and local changes of the patient resulting from cancer treatment. The waiting time between cancer therapy and the possibility of intervening with the dentist placing implants is still a subject rather vague. Many factors can influence the success of implant placement, such as type of implant and its location, used adjuvant therapies, prevention and treatment of adverse effects of cancer treatment.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/2575
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_16499.pdf410,81 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.