Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/249
Título: Bonjour Tristesse
Autor: Rico, Joana
Data de Defesa: 2005
Editora: [s.n.]
Resumo: Tendo como ponto de partida as relações entre Cinema e Literatura e adoptando uma perspectiva comparatista, debruçamo-nos sobre o corpus Bonjour Tristesse – narrativa literária e narrativa fílmica – de Françoise Sagan e Otto Preminger, respectivamente. O estudo paralelo incide sobre a análise das categorias da narrativa que se estruturam diferentemente no texto literário e no texto fílmico, assim como sobre a análise mais técnica da área cinematográfica, como a imagem, a luz, o som, a cor, os planos, a montagem, o cenário, a música e a linguagem simbólica. Recorrendo a estratégias de redução, introdução e alteração, o realizador cria novas combinações, adensando e reforçando o carácter psicológico das personagens e da própria diegese. O processo narrativo é semelhante nos dois discursos. Sendo o romance caracterizado por uma narração em primeira pessoa, que é da responsabilidade de um narrador autodiegético, instaura-se, desde o início, uma narrativa retrospectiva dos acontecimentos passados, visto pela óptica pessoal do narrador que é simultaneamente personagem principal. No filme, a narração é também de primeira pessoa, sendo novamente usado o processo retrospectivo, pela voz da protagonista, que, entre os diálogos que constituem a acção principal, vai dando conta do seu estado de alma, recorrendo à introspecção. As relações entre ambos os textos são, portanto, complexas, feitas simultaneamente de semelhança e de alteridade, de dependência e de autonomia. Having as a starting point the relations between Cinema and Literature, in a comparative view, one shall focus Bonjour Tristesse, Françoise Sagan’s book and Otto Preminger’s film. This parallel study contemplates the analysis of the narrative categories, which have a different structure in the literary text and in the film text, as well as the technical analysis of the cinematographic area, like the image, light, sound, colour, setting plans, scenery, music and the symbolic language. By using reducing, introducing and changing strategies, the director creates new combinations, compacting and reinforcing the characters’ psychological side and their narration. The narrative process is similar in both speeches. The novel is characterized by a first person narration, worked out by a ‘self narrative narrator’. It establishes a retrospective narrative of past events, seen by the narrator’s personal perspective, which is, simultaneously, the main character. In the film, the narration is also told in the first person and it’s used, once more, the retrospective process, now, by the protagonist’s voice, that through introspective moments, in her dialogues, makes herself known. The relations between both texts are, therefore, complexes, living on similarity versus alterity, dependence versus autonomy.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Literatura Comparada.
URI: http://hdl.handle.net/10284/249
Aparece nas colecções:FCHS (DCEC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Não existem ficheiros associados a este registo.


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.