Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2477
Título: Caracterização de Enterococcus spp. resistentes isolados de águas não tratadas destinadas ao consumo humano
Autor: Macedo, Ana Sofia
Orientador: Abreu, Cristina
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: A água não tratada é constantemente desvalorizada como fonte de resistências a antibióticos em países desenvolvidos. Para averiguar este problema de saúde pública, neste trabalho isolaram-se Enterococcus spp. como bactérias indicadoras de contaminação fecal de poços, fontes e minas que fornecem água a diversas comunidades em Portugal e caracterizou-se o seu perfil de resistência a antibióticos, tanto a nível de fenótipo como de genótipo. Testou-se a susceptibilidade aos antibióticos pelo método de difusão em disco com os seguintes antibióticos: vancomicina, teicoplanina, ampicilina, tetraciclina, minociclina, eritromicina, quinupristina-dalfopristina, ciprofloxacina, cloranfenicol, gentamicina, estreptomicina, nitrofurantoína e linezolida. A identificação das espécies de enterococos, genes de resistência e factores de virulência foi feita por métodos moleculares (PCR). Das 75 espécies de enterococos isolados, mais de 50% eram resistentes a pelo menos à ciprofloxacina, tetraciclinas e quinupristina-dalfopristina e 57% eram multirresistentes a mais de 3 antibióticos de diferentes famílias simultaneamente. Os genes de resistência às tetraciclinas, eritromicina e gentamicina foram encontrados em várias espécies de enterococos (E. faecalis, E. faecium, E. hirae, E. casseliflavus e outros Enterococcus spp.) nas seguintes proporções: tetM-46%, tetL-14%, tetS-5%, ermB-22%, aac(6´)-Ie-aph(2)-12%. Os factores de virulência gel e asa1 estavam presentes em 28% e 16% dos isolados. Este estudo posiciona os focos de água não tratada destinada ao consumo humano no espectro dos nichos ecológicos que actuam como reservatórios ou veículos de disseminação de enterococos multirresistentes e genes de resistência. Os dados obtidos neste estudo são de grande importância como primeiro passo na avaliação da disseminação de enterococos multirresistentes entre humanos e animais, através da ingestão de água contaminada. Untreated drinking water is frequently overlooked as a source of antibiotic resistance in developed countries. To gain further insight on this topic, we isolated the indicator bacteria Enterococcus spp. from water samples collected in wells, fountains and natural springs supplying different communities across Portugal, and characterized their antibiotic resistance profile with both phenotypic and genetic approaches. Susceptibility to antibiotics was tested by disk diffusion to vancomycin, teicoplanin, ampicillin, erythromycin, tetracycline, minocycline, quinuspristin–dalfopristin, ciprofloxacin, chloramphenicol, nitrofurantoin, linezolid, gentamicin and streptomyicin. The identification of enterococci species, resistance genes and virulence factors was performed by molecular methods (PCR). There were isolated 75 enterococci from different species and we found various rates of resistance to seven antibiotic families. Over 50% of the isolates were resistant to at least ciprofloxacin, tetracyclines or quinupristin–dalfopristin and 57% were multidrug resistant to ≥3 antibiotics from different families. Multiple enterococcal species (E. faecalis, E. faecium, E. hirae, E. casseliflavus and other Enterococcus spp.) from different water samples harbored genes encoding resistance to tetracyclines, erythromycin or gentamicin [tetM-46%, tetL-14%, tetS-5%, ermB-22%, aac(6´)-Ie-aph(2)-12%] and putative virulence factors [gel-28%, asa1-16%]. The present study places untreated drinking water within the spectrum of ecological niches that may be reservoirs of or vehicles for antibiotic resistant enterococci/genes. These findings are important as the first step to evaluate the spread of antibiotic resistant enterococci to humans and animals through water ingestion.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2477
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_15274.pdf748,98 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.