Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2472
Título: Novas classes terapêuticas para o controlo da glicemia na Diabetes Tipo 2
Outros títulos: eficácia clínica e questões de segurança
Autor: Ferreira, Magda Rita Garcia Cabral
Orientador: Pimenta, Adriana
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: A Diabetes Mellitus é uma doença crónica progressiva com consequências negativas nos indivíduos, famílias e sociedade. Em Portugal, estima-se que 11,7% da população entre os 20 e os 79 anos esteja afectada por esta doença e, a nível mundial, prevê-se que no ano 2025 existam cerca de 350 milhões de pessoas afectadas por esta doença. A Diabetes Mellitus tipo 1 caracteriza-se por insuficiência de insulina e tendência para desenvolver cetose, enquanto que a Diabetes Mellitus tipo 2 (DMT2) é um grupo heterogéneo de afecções caracterizadas por graus variáveis de resistência à insulina, secreção de insulina e / ou excessiva produção hepática de glucose. O tratamento inicial da DMT2 baseia-se na prática de exercício físico e na adopção de uma dieta alimentar saudável. Quando esta abordagem não é suficiente para controlar a glicemia é necessário recorrer a tratamento farmacológico com antidiabéticos orais (metformina, sulfonilureia, tiazolidinediona). A investigação no tratamento da DMT2 tem procurado novas terapêuticas para o controlo da glicemia, devido às limitações que as terapêuticas existentes apresentam, principalmente devido aos efeitos laterais (particularmente o aumento de peso e a hipoglicemia), a contra-indicações que condicionam a sua utilização e ainda ao facto de não terem efeito significativo na progressão da doença Os recentes tratamentos da DMT2 baseados em incretinas- análogos do GLP-1 e inibidores da DPP-4- têm demonstrado excelentes resultados no controlo glicémico comparativamente com os antidiabéticos orais existentes. Estes melhoram a função das células B, têm baixo risco de hipoglicemia e são benéficos ou neutros no peso corporal.  Diabetes Mellitus is a chronic progressive disease with negative consequences for individuals, families and society. In Portugal, it is estimated that 11,7% of the population between 20 and 79 years are affected by this disease and, worldwide, it is expected that in 2025 there are approximately 350 million people affected by this disease. Type 1 Diabetes Mellitus is characterized by insulin deficiency and a tendency to develop ketosis, while Type 2 Diabetes Mellitus (T2DM) is a heterogeneous group of disorders characterized by varying degrees of insulin resistance, insulin secretion and / or excessive hepatic production of glucose. The initial treatment of T2DM is based on physical exercise and adopting a healthy diet. When this approach is not sufficient to control blood glucose levels is necessary to resort to pharmacological treatment with oral antidiabetic agents (metformin, sulfonylureas, thiazolidinediones). Research in the treatment of T2DM has been seeking new therapies for glycemic control due to the limitations presented by the existing therapies, mainly due to side effects (particularly weight gain and hypoglycemia), contraindications and no significant effect on disease progression. Recent treatments of T2DM incretin based- GLP-1 analogs and DPP-4 inhibitors- have shown excellent results in glycemic control compared with existing oral antidiabetic. They improve the function of B cells, have low risk of hypoglycemia and are beneficial or neutral in body weight.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2472
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_13524.pdf1,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.