Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2289
Título: Representações da Polícia e das Vítimas no empowerment à vítima de violência doméstica
Autor: Morais, Cristina Araújo de
Orientador: Sani, Ana Isabel
Palavras-chave: Vítimas
Violência Doméstica
Empowerment
Forças Policiais
Victims
Domestic Violence
Empowerment
Police Forces
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: Os agentes policiais estão na linha da frente da intervenção junto das vítimas de violência doméstica. A forma de actuação, envolvendo sobretudo a capacitação da vítima para a melhoria da sua vida, cooperando na garantia da sua segurança, pode constituir um ponto fundamental na representação que estas elaboram a propósito da intervenção social da PSP e do posterior recurso a esta instituição. A nossa investigação consistiu em perceber se a actuação desta instituição vai no sentido do empowerment da vítima de violência doméstica. Para tal efectuamos um estudo qualitativo que deu voz aos agentes de autoridade e às vítimas de violência doméstica, pretendendo através da realização de entrevistas em profundidade aceder e confrontar as representações sobre o fenómeno. E um estudo quantitativo, com o propósito de avaliar as atitudes dos agentes policiais na sua actuação junto das vítimas de violência doméstica, sendo que para isso construímos e validamos um instrumento designado de Escala de Percepção sobre o Apoio à Vítima de Violência Doméstica (Sani e Morais, 2010). Os dados recolhidos no estudo qualitativo revelam que as atitudes e respostas da polícia desempenham um papel importante e contribuem para a satisfação da vítima com a instituição, aumentando a probabilidade de empowerment da vítima de violência doméstica. Através do método de trabalho, como uma equipa integrada, a PSP trabalha com outros serviços existentes na comunidade, através do estabelecimento de protocolos entre instituições existindo uma noção de complementaridade. A actuação da polícia valoriza questões informativas, de aconselhamento e de encaminhamento da vítima de violência, fornecendo o acompanhamento e suporte formal que a vítima mais necessita naquele momento, prevenindo assim, o risco de revitimação. A intervenção social dos agentes pertencentes ao policiamento integrado de proximidade dá especial importância à experiência das vítimas, procurando dar-lhes uma resposta que as pacifique e as ajude. Nas orientações quanto à relação da instituição com a vítima destacamos o tratamento respeitoso e a apreciação das necessidades da vítima como respostas fortemente pontuadas na escala. Nas orientações quanto a estruturas e procedimentos a adoptar destacam-se a prestação de apoio prático (e.g., apoio à criança), a prontidão de resposta aos pedidos de ajuda ou a atenção às necessidades dos filhos (caso existam) como as questões que mais são valorizadas pelos agentes. Independentemente da idade ou género não existem diferenças significativas na percepção do apoio à vítima de violência doméstica, mas ao nível das crenças de cada agente já existem. Police officers are at the forefront of the intervention near victims of domestic violence. The form of action, especially involving the empowerment of victims to improve their lives by cooperating in ensuring their safety, may be important in the representation which prepare the way of social intervention of the PSP and the subsequent resource to that institution. Our research consisted to understand if the actions of this institution are going towards the empowerment of victims of domestic violence. For such we perform a qualitative study which voiced to police officers and victims of domestic violence, intending by conducting in-depth interviews and access confront the representations of the phenomenon. And a quantitative study, in order to assess the attitudes of police officers in their proceedings with victims of domestic violence, and for that construct and validate an instrument designated as Escala de Percepção sobre o Apoio à Vítima de Violência Doméstica (Sani e Morais, 2010). The data collected in the qualitative study reveal that the attitudes and responses of the police play an important role and contribute to the satisfaction of victims with the institution, increasing the probability of empowerment of victims of domestic violence. Using the method of work as an integrated team, the PSP is working with other services in the community through the establishment of protocols between institutions creating a notion of complementarity. The policing emphasizes informational issues, counseling and referral of victims of violence, providing monitoring and formal support that victims need most at that moment, thus preventing the risk of revictimisation. The social intervention of officers within the integrated proximity policing gives special importance to the experience of victims, trying to give them an answer that pacify and help. In the guidelines on the institution's relationship with the victim highlight the respectful treatment and assessing the needs of victims as responses scored highly on the scale. In the guidelines on the structures and procedures to be adopted include the provision of practical support (eg. child support), the readiness to respond to requests for help or attention for the needs of children (if any) as the issues that most valued by officers. Regardless of age or gender no significant differences in the perception of support for victims of domestic violence, but at the level of the beliefs of each agent already exist.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Jurídica.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2289
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_20612.pdf1,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.