Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2253
Título: Adaptação académica e autoeficácia em estudantes universitários do 1º Ciclo de Estudos
Autor: Fernandes, Verónica Maria Pontes
Orientador: Silva, Isabel
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: O fenómeno de massificação que se tem instalado no ensino superior nos últimos anos tem colocado em evidência o tema da adaptação dos estudantes ao novo contexto universitário. A entrada no ensino superior é perspectivada, pela maioria dos estudantes, como uma nova etapa repleta de múltiplos desafios a diversos níveis, associada à possibilidade de construção de uma nova identidade, de novas relações e a acréscimo de responsabilidades e de oportunidades de exploração, experimentação e compromisso em diversas dimensões. Para a compreensão do processo de transição para o ensino superior é importante perceber-se a relação existente entre a adaptação ao ensino superior e a percepção de auto-eficácia sendo igualmente relevante ter-se em conta a existência de algumas variáveis fundamentais para avaliar os efeitos de tal relação. A investigação realizada procura analisar as relações existentes entre os padrões de adaptação académica e a percepção de auto-eficácia dos estudantes do 1º ciclo de estudos da Universidade Fernando Pessoa, com recurso à administração de dois instrumentos adaptados à população portuguesa (a versão reduzida do Questionário de Vivências Académicas e a Escala de Auto-eficácia Geral. Foi estudada uma amostra não probabilística de 264 estudantes, a frequentar, na Universidade Fernando Pessoa, o 1º Ciclo de Estudos, sendo que 114 frequentam o 1º ano, 79 frequentam o 2º ano e 71 encontra-se a frequentar o 3º ano. Em termos gerais, os resultados individuais da escala QVA-r sugerem a existência de uma relação estatisticamente significativa entre as vivências académicas e a idade dos estudantes sendo que esta relação também é verificada com a saúde dos mesmos. Também se verifica a existência de diferenças estatisticamente significativas entre os dois sexo, o ano académico, a faculdade frequentada, os estudantes deslocados e os não deslocados quanto à adaptação ao ensino superior. No que se refere aos resultados da Escala de Auto-eficácia geral, em termos gerais, verifica-se a existência de diferenças entre os dois sexo, o ano académico, os estudantes deslocados e os não deslocados quanto à percepção de auto-eficácia. Ainda, se constata a existência de uma relação entre a percepção de saúde dos estudantes e a auto-eficácia. Os resultados preliminares indicam a existência uma correlação estatisticamente significativa positiva e elevada entre a auto-eficácia e a adaptação ao ensino superior. The phenomenon of mass that has been installed in higher education in recent years has put in evidence the issue of adjustment of students to new academic environment. The entry into higher education is viewed by most students as a new stage filled with multiple challenges at various levels, together with the possibility of building a new identity, new relationships and increased responsibility and opportunities for exploration, experimentation and commitment in several dimensions. To understand the process of transition to higher education, it is important to realize the relationship between adaptation to higher education and the perception of self-efficacy and it is also important to take into account the existence of some key variables to assess the effects of such a relationship. The research seeks to analyze the relationships between patterns of academic adaptation and perceived self-efficacy of students in the 1st cycle of studies at the Universidade Fernando Pessoa, using the administration of two instruments adapted to the Portuguese population (a shortened version of Questionnaire Experiences Academic and Scale of Self-efficacy. The study included a non probabilistic sample of 264 students, attending at the Universidade Fernando Pessoa, the 1st cycle of studies, with 114 attending the 1st year, 79 enrolled in 2nd and 71 is to attend the 3rd year. In general, individual scores of the scale QVA-r suggest the existence of a statistically significant relationship between age and academic experiences of students and this relationship is also checked with the health of the same. There is also the existence of statistically significant differences between the two sex, the academic year, the faculty frequented, the students moved and not displaced as the adaptation to higher education. With respect to the results of the Scale of Self-efficacy, in general terms, there is the existence of differences between the two sex, the academic year, the students moved and not displaced, as the perception of self-efficacy. Still, it appears that there is a relationship between the perception of health of students and self-efficacy. Preliminary results indicate the existence of a positive and high statistically significant correlation between self-efficacy and adjustment to higher education.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10284/2253
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_15256.pdf1,82 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.