Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/2240
Título: Mecanismos de Acção de Substâncias Antivirais
Autor: Batista, Joana Catarina Rodrigues
Orientador: Magalhães, Ricardo
Data de Defesa: 2011
Editora: [s.n.]
Resumo: A virologia desenvolveu-se consideravelmente através da caracterização de um número crescente de doenças humanas, animais e vegetais, causadas por vírus (Ferreira et al., 1998). Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios (só se multiplicam no interior das células do hospedeiro), sendo o seu genoma constituído por DNA ou RNA, nunca ambos (Ferreira et al., 1998). Ao infectarem uma célula necessitam que esta possua receptores aos quais eles se ligam, bem como maquinaria celular activa, permitindo desta forma a montagem dos seus componentes (Wagner et al., 2004). Este trabalho teve como objectivo investigar e alargar os conhecimentos existentes sobre o tema Mecanismos de Acção de Substâncias Antivirais. O instrumento utilizado foi uma intensa pesquisa bibliográfica, recorrendo a artigos científicos com bastante credibilidade e base experimental comprovada. Perante o aumento de várias patologias causadas por vírus, empresas farmacêuticas tiveram necessidade de lançar programas para encontrar químicos com actividade antiviral (Flint et al., 2009). Os antivirais são utilizados no tratamento de doenças causadas por vírus. Inibem a replicação viral, actuando em diferentes fases da mesma (Clercq, 2008). Hoje em dia, muitos dos antivirais existentes são contra o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) e Herpes vírus (HSV). A falta de antivirais deve-se ao facto de este ser um processo demorado e caro, nem sempre a droga fica disponível a fim de ser administrada a tempo de ser útil (Flint et al., 2009). Virology has developed considerably through the characterization of an increasing number of human diseases, animals and plants, caused by viruses (Ferreira et al., 1998). Viruses are obligate intracellular parasites (only multiply inside the host cells), and its genome consists of DNA or RNA, never both (Ferreira et al., 1998). Viruses need to infect a cell that has receptors to which they bind, as well as active cellular machinery, allowing this way the assembly of its components (Wagner et al., 2004). This study aimed to investigate and extend existing knowledge on the subject Mechanisms of Action of Antiviral Substances. The instrument used was an intensive literature research, using papers with enough credibility and proven trial basis. With a visible increase of multiple diseases caused by viruses, pharmaceutical companies needed to launch programs to find chemicals with antiviral activity (Flint et al., 2009). Antiviral are used to treat diseases caused by viruses. Those antiviral inhibit viral replication acting at its different stages (Clercq, 2008). Nowadays, many antiviral fights the Human Immunodeficiency Virus (VIH) and herpes virus (HSV). The lack of antiviral drugs is due to the fact that this is a time consuming and expensive process and the drug is not always available to be given in time to be useful (Flint et al., 2009).
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/2240
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.