Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1935
Título: O suporte social e a depressão no idoso
Autor: Marinho, Sílvia Margarida Barros Alves
Orientador: Madeira, Milton
Palavras-chave: Envelhecimento
Idoso
Institucionalização
Suporte Social
Depressão Geriátrica
Ageing
Elder
Institucionalization
Social Support
Geriatric Depression
Data de Defesa: 2010
Editora: [s.n.]
Resumo: Este estudo exploratório pretende identificar e analisar a relação entre duas variáveis fundamentais, a Satisfação com o Suporte Social e a Depressão em idosos institucionalizados. Langford e seus colaboradores (1997, citado por Rodrigues & Madeira, 2009) concluíram que à medida que o nível do suporte social do cônjuge e da família aumenta, a prevalência dos transtornos de humor diminuem. Neste sentido, foi aplicado o Mini-Mental State Examination (MMSE) a uma amostra inicial de 30 idosos institucionalizados, que culminou numa amostra definitiva, composta por 20 idosos sem défice cognitivo (verificado através do ponto de corte do MMSE), sem deficiência visual e/ou auditiva a qual foi constituída por 14(70%) idosos do género feminino e 6(30%) do género masculino, com idades variando entre os 65 e os 89 anos de idade (M = 79,3; D.P. = 6,05). Esta amostra foi recolhida no Lar D. Joaquina Leite Lage da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, entre Fevereiro e Junho de 2009. Foram aplicados um Questionário Sócio-Demográfico, a Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS) e a Escala de Depressão Geriátrica (EDG) para testar uma hipótese geral quanto à relação entre a Satisfação com o Suporte Social e a Depressão, e duas hipóteses específicas quanto às relações entre as variáveis Sócio-Demográficas, por um lado, e as duas variáveis principais, por outro. Os principais resultados obtidos para a H1 evidenciaram a existência de uma relação parcialmente inversa entre as variáveis Satisfação com o Suporte Social e a Depressão em idosos institucionalizados (p < 0,05), sendo o Factor 2 (Intimidade) da variável Satisfação com o Suporte Social determinante entre estas variáveis. Quanto às hipóteses específicas, esta verificaram-se parcialmente, isto é, para a H1.1, o Factor 3 (Satisfação com a Família) para a variável Género e os Factores 2 (Intimidade) e 3 (Satisfação com a Família) para a variável Comprometimento Conjugal têm um papel relevante na Satisfação com o Suporte Social; e para a H1.2, a variável Comprometimento Conjugal tem um papel relevante na Depressão. Considerando o papel importante que a satisfação com o suporte social tem para evitar o desenvolvimento de episódios depressivos, assim como na recuperação de uma situação depressiva, parece essencial uma intervenção psicossocial adequada ao idoso institucionalizado, fomentando as relações familiares, de intimidade e de comprometimento conjugal de modo a evitar o agravamento da situação própria da depressão geriátrica que no limite pode levar ao suicídio do idoso. This explanatory study intends to identify and analyse the relation between two essential variables, Social Support Satisfaction and Depression in institutionalized elders. Langford and his collaborators (1997, quoted by Rodrigues & Madeira, 2009) concluded that as the level of the spouse and family’s social support increases, the prevalence of mood swings decreases. Considering this, the Mini-Mental State Examination (MMSE) was applied to a starting sample of 30 institutionalized elderly, which ended up in a definite sample of 20 elderly with no cognitive deficit (verified using the cutting point of the MMSE), with no visual and/or hearing deficiency which consisted of 14(70%) female elders and 6(30%) of male elders, between 65 and 89 years old (M = 79,3; D.P. = 6,05). This sample was taken at the D. Joaquina Leite Lage Nursing Home of the Santa Casa da Misericórdia in Fafe between February and June 2009. We used a Social-Demographic Questionnaire, the Satisfaction Scale with Social Support (ESSS) and the Geriatric Depression Scale (EDG) to test a general hypothesis as to the relation between Satisfaction with Social Support and Depression, and two specific hypotheses as to the relations between the Social-Demographic variables and as to the main variables. The main results obtained for H1 highlighted the existence of a partially reversed relation between the variables Satisfaction with Social Support and Depression in institutionalized elders (p < 0,05), showing that Factor 2 (Intimacy) of the variable Satisfaction with Social Support as determinant in these two variables. As to the specific hypotheses, they were partially present, meaning that, for H1.1, Factor 3 (Satisfaction with Family) to the Social-Demographic variable Gender and Factors 2 (Intimacy) and 3 (Satisfaction with Family) to the Social-Demographic variable Commitment to Spouse have a significant role in Depression. Considering the important role that social support plays in avoiding the development of depressive episodes, as well as in the recovery of a depressive state, it seems essential to have an adequate psycho-social intervention for the institutionalized elderly, developing family relationships, intimacy and commitment to spouses as to prevent the escalation of a situation of geriatric depression which can, in an extreme, lead to the elder’s suicide.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/1935
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Errata_13804.pdf109,2 kBAdobe PDFVer/Abrir
ANEXOS_13804.pdf1,15 MBAdobe PDFVer/Abrir
DM_13804.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.