Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1895
Título: Uma abordagem linguística dos processos de regeneração
Outros títulos: o efeito vialista
Autor: Masson, Alain
Palavras-chave: Tipos de linguagem
Linguagem onírica
“Inteligência subliminar”
Linguagem consciente
Função vialista
Envelhecimento das células
Medicina psicossomática
Kinds of language
Dreamlike language
“Subliminal intelligence”
Conscious language
Vialist function
Ageing cells
Psychosomatics medicine
Data: 2007
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa. CTEC
Citação: Cons-Ciências. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa. CTEC. ISSN 1645-6564. 3 (2007) 101-123.
Relatório da Série N.º: Cons-Ciências
3 (2007)
Resumo: Três tipos de linguagem têm a sua base funcional no cérebro humano: uma linguagem de imagens, a linguagem onírica, a linguagem do sonho; uma segunda linguagem ainda pouco conhecida: aquela da “inteligência subliminar”, linguagem não consciente. Investigações recentes, efectuadas no domínio das neurociências, dão a prova da existência desta inteligência. A terceira linguagem é aquela da linguagem consciente, gramaticalmente estruturada para ser não contraditória. Esta linguagem é, hoje em dia, considerada como a única via de acesso ao conhecimento científico. A linguagem socializada não contraditória impõe a sua lei. Foi experimentalmente demonstrado que o funcionamento da linguagem socializada racional apaga a inteligência subliminar. Uma solução é aqui proposta: é posto em funcionamento um operador apto a unir a inteligência subliminal e a linguagem socializada. Este operador é a função vialista. O vialista é o operador duma função que não pode ser nomeada na linguagem social racional. Esta sintaxe inédita é a chave da passagem duma fronteira que, sem ela, é intransponível. As aplicações práticas são consideráveis. Dois exemplos são sugeridos neste trabalho: o atraso no envelhecimento das células; a possibilidade de terapêuticas inéditas. Three kinds of languages have their functional basis in the human brain: a language of images, the dreamlike language, the language of dreams; a second language is still little known : that one of « subliminal intelligence », non conscious. Recent investigations, in the field of neurosciences, prove the existence of this intelligence. The third language is the one of the conscious language, grammatically structured to be non contradictory. Today, this language is considered to be the only means of access to the scientific knowledge. The non contradictory socialized language imposes its law. It has been experimentally demonstrated that the functioning of the rational socialized language puts out the subliminal intelligence. A solution is put forward : the bringing into play of an operator capable of uniting the subliminal intelligence and the socialized language. This operator is the vialist function. The vialist is the operator of a function which has no name in the rational social language. This original syntax is the key to a boundary which is impassable without it. The practical applications are considerable. Two examples are presented here: slowing down of the ageing process of cells; possibilities of original regenerative therapeutics.
URI: http://hdl.handle.net/10284/1895
ISSN: 1645-6564
Aparece nas colecções:Cons-Ciências- Nº 03

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
101-123.pdf104,39 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.