Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1826
Título: Algumas perspectivas sobre imigração
Outros títulos: da imigração económica à integração social
Autor: Rabaça, Clara
Cunha, Pedro
Data: 2007
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa
Citação: Antropológicas. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa. ISSN 0873-819X. 10 (2007) 299-322.
Relatório da Série N.º: Antropológicas
10 (2007)
Resumo: A União Europeia teve necessidade de regular juridicamente o fenómeno migratório que vem atingindo a Europa desde a década de 90 do século passado. Este fenómeno aconteceu, não só por necessidades de sobrevivência dos imigrantes mas, igualmente pelas necessidades europeias de mão-de-obra surgidas por razões económico-demográficas. Surge assim uma política comunitária para a imigração em Tampere (Outubro de 1999) que tem vindo a ser desenvolvida e aprofundada desde então, pretendendo-se ainda a sua complementaridade com outras políticas comuns da União Europeia. Nesse sentido, é fundamental reflectir-se sobre os modos de intervenção social no campo dos actores sociais da imigração, tanto os próprios imigrantes como aqueles actores da sociedade de acolhimento, particularmente nas questões pertinentes que a integração sócio-cultural levanta consigo. Apresentam-se, assim, alguns princípios orientadores para a edificação de uma cultura de paz, considerando-se a importância que a mediação multicultural poderá ter, entre outras variáveis, no combate aos processos de exclusão social. Por fim, referemse algumas das características básicas da mediação multicultural, destacandose as suas balizas e possibilidades. The European Union had to establish laws about the migration phenomenon which has been felt in Europe since the last decade of the 20th century. This phenomenon took place not only because of the immigrants’ survival need, but also because of the European need for workmen, due to economic and demographic reasons. Thus, we face a communitary political orientation about the immigration in Tampere (October 1999) which has been developed and deepened since then; its complementarity with other common politics in the European Union is also to be achieved. In this sense, it is fundamental to think about the means of social intervention in the field of immigration social intervenients, not only the immigrants themselves, but also those of the sheltering society, particularly in the important issues that social-cultural integration raises. Thus, we present some of the leading principles to build a peace culture, taking into account the importance that intercultural mediation may have, among other variables, in the struggle against social exclusion processes. Finally, we refere some basic characteristics of intercultural mediation, enhancing its limitations and possibilities.
URI: http://hdl.handle.net/10284/1826
ISSN: 0873-819X
Aparece nas colecções:Nº 10 (2007)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
299-322.pdf144,79 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.