Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1488
Título: Hábitos de jovens leitores de jornais online
Outros títulos: um estudo de caso na Universidade Fernando Pessoa
Autor: Amaro, Rita Emanuel Teixeira de Sousa
Orientador: Sousa, Jorge Pedro
Palavras-chave: internet
jornalismo online
hábitos de leitura
jovens
online journalism
reading habits
young people
Data de Defesa: 2009
Editora: [s.n.]
Resumo: A crescente popularidade da internet e a sua disseminação de informação tem alterado o dia-a-dia das pessoas. Podemos afirmar que, actualmente, a internet é um dos principais meios de procura de informação. Os jornais online surgiram como oportunidades de exploração do novo meio, abarcando com eles as características e as valências que a web possibilita. Dentro do universo de jornais online pretendeu-se, com este estudo, medir os hábitos de leitura de jornais dos jovens universitários, bem como compreender se existem alterações nesses mesmos hábitos em função da frequência no ensino superior e após o advento da internet. Assim sendo, aplicou-se um questionário a uma amostra de conveniência de estudantes da licenciatura de Ciências da Comunicação da Universidade Fernando Pessoa. A partir dos resultados obtidos verificou-se que os jovens possuem bons hábitos de leitura. Contudo, foi também possível concluir que a leitura do jornal impresso está ainda muito incutida nos hábitos dos jovens. Quando comparados os dois suportes, impresso e online, o primeiro distinguiu-se por ser o mais lido e o preferido desta faixa etária. Apesar da grande ligação ao suporte tradicional, os jovens notam alterações nos seus hábitos de leitura desde que ingressaram num curso superior e desde o advento da internet. Além das conclusões acima referidas foi ainda possível verificar diferenças entre o ano lectivo e os hábitos de leitura de jornais impressos e online. Quanto ao género dos indivíduos também se apuraram diferenças relativamente: aos hábitos de leitura de jornais (impressos e online), à preferência de suporte, à frequência de leitura de jornais impressos e online, ao tipo de informação a que dão mais relevância e, por último, aos jornais que lêem. No entanto, não se verificaram diferenças entre os géneros dos indivíduos e o meio de comunicação em que mais e menos confiam, nem em relação à mudança de hábitos que a internet proporcionou. The growing popularity of the Internet and its information dissemination has changed the daily lives of people. We can say that today the Internet is a major device of finding information. The online newspapers have emerged as opportunities to explore the new medium, covering with them the characteristics and valences that the web enables. Within the universe of online newspapers was intended, with this study, measure the reading habits of newspapers of university students and to understand whether there are changes in these habits as a function of higher education attendance, and after the advent of the internet. Therefore, we applied a questionnaire to a convenience sample of undergraduate students of Communication Sciences at the Universidade Fernando Pessoa. The results showed that young people have good reading habits. It was also possible to conclude that reading the printed newspaper is still very much ingrained in the habits of young people. When comparing the two media, print and online, the first distinguished himself by being the most read and preferred by this age group. Despite the great connection to traditional support, young people notice changes in their reading habits since they entered in a college degree and since the advent of the internet. In addition to the above findings was still possible to see differences between the school year and reading habits in print or online newspapers. The gender of the individuals also were established differences for: the habit of reading newspapers (both print and online), the preference of support, the frequency of reading print and online newspapers, the kind of information that they gives more relevance, and finally, the newspapers (both print and online) that they read. However, there were no differences between the gender of individuals and the media as more and less reliable, or in terms of changing the habits that the Internet provided.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Comunicação, especialização em Jornalismo.
URI: http://hdl.handle.net/10284/1488
Aparece nas colecções:FCHS (DCEC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_Rita Amaro.pdf6,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.