Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1449
Título: Talentos a matemática e estilos cognitivos em alunos do 7º ano de escolaridade do grande Porto
Autor: Pinto, Joana Ribeiro Casanova
Orientador: Costa, Ana
Data de Defesa: 2010
Editora: [s.n.]
Resumo: O presente trabalho científico tem como objectivo geral avaliar a relação entre talentos a matemática e os estilos cognitivos de dependência e independência de campo (DIC) em alunos do 7º Ano de Escolaridade. A amostra é constituída por 522 participantes, 33 sujeitos talentosos a matemática e 489 sujeitos não talentosos a matemática, de estabelecimentos de ensino público e privado do grande Porto, com idades compreendidas entre os 12 e os 13 anos, de três níveis socioeconómicos (Alto/Médio Alto, Médio, Médio Baixo/Baixo). Os instrumentos utilizados foram o Teste de Talento Matemático, o GEFT (Teste das Figuras Escondidas), o Questionário Sócio-Demográfico e as Pautas das Notas Escolares do 3º Período. Os principais resultados alcançados consistem: · O Teste de Talento Matemático apresentou qualidades psicométricas razoáveis, com excepção da consistência interna; · O GEFT apresentou boas qualidades psicométricas; · Não se verificam diferenças significativas em sujeitos talentosos e não talentosos a matemática em função do sexo; · Não se verificam interacções em sujeitos talentosos e não talentosos a matemática em função do NSE; · Verifica-se associação entre os sujeitos talentosos a matemática e o NSE; · Verificam-se diferenças significativas na nota final à disciplina de Matemática, a favor dos sujeitos não talentosos, sendo que em média, apresentam melhores resultados a esta disciplina; · Foram encontradas diferenças em função do género em sujeitos talentosos a matemática que apresentam um estilo cognitivo independente, a favor dos sujeitos do sexo masculino; · Verificou-se uma interacção entre os estilos cognitivos e o NSE em sujeitos não talentosos a matemática que apresentam estilo cognitivo dependente de campo; · Os sujeitos talentosos independentes de campo apresentam melhores resultados à disciplina de matemática do que os dependentes de campo; · Os sujeitos não talentosos a matemática independentes de campo apresentam melhores resultados à disciplina de matemática; · Não se verificam diferenças significativas em função do estilo cognitivo em sujeitos talentosos a matemática. · Verificam-se diferenças significativas em função do estilo cognitivo (independente de campo) em sujeitos não talentosos. This study aims to evaluate the general relationship between mathematical talent and cognitive styles of dependence and field independence (DIC) on students in the 7th grade. The sample consists of 522 participants, 33 subjects mathematically talented and 489 subjects not talented in mathematic, public and private schools from high Porto, aged between 12 and 13 years, from three socioeconomic levels (High / Medium High, Medium, Medium Low / Low). The instruments used were the Test of Mathematical Talent, the GEFT (Group Embedded Figures Test), the Socio-Demographic Questionnaire and the academic final results to the discipline of mathematic. The main results consist of: • The Test of Mathematical Talent presented reasonable psychometric qualities, with the exception of internal consistency; • The GEFT showed good psychometric qualities; • There are no significant differences in subjects mathematically talented and not talented by gender; • There are no interactions in subjects mathematically talented and not talented according to the NSE; • There is an association between the subjects mathematically talented and NSE; • There are significant differences in the final results of mathematics, to taxable nontalented, and on average, do better in this discipline; • There are differences of gender in subjects mathematically talented who have an independent cognitive style, favouring male subjects; • There is an interaction between cognitive styles and NSE in subjects mathematically not talented that present cognitive style of field dependent; • The subjects mathematically talented and field independents shows better results to the discipline of mathematic than the field dependent; • Individuals not mathematically talented field independent shows better results to the discipline of mathematics; • There are no significant differences in terms of cognitive style in individuals mathematically talented; • There are significant differences in terms of cognitive style (field independent) in subjects not talented.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10284/1449
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dm_joanapinto.pdf410,69 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.