Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1378
Título: Venezuela, entre multilateralismo e bilateralismo
Outros títulos: as suas relações com Portugal
Autor: Freitas, Fernando Daniel Milhazes de
Orientador: Leite, Isabel Costa
Data de Defesa: 2009
Editora: [s.n.]
Resumo: No limiar de uma nova ordem mundial e com o fenómeno da globalização bem enraizado, a política externa dos países tem-se modificado. Para além de um fortalecimento do multilateralismo, as organizações regionais ganharam uma posição de relevo. Esta tese aborda qual o papel desempenhado pela Venezuela neste novo contexto sem descurar as linhas da política externa que a mesma foi trilhando ao longo dos anos. No âmbito da política externa liderada por Hugo Chávez procura-se, também, interpretar a recente aproximação, em termos bilaterais, com a República Portuguesa. Como tal, a tese explana qual a definição de política externa assim como as modificações que a mesma foi sentindo ao longo dos anos, o aparecimento de novos actores e a sua conjugação na definição de políticas. A criação e a formação de um Estado influencia a sua forma de actuar na área externa e assim é elaborada uma breve resenha histórica e política da Venezuela. Dentro da mesma explana-se a chegada ao poder do actual Presidente assim como as modificações que o mesmo efectuou no seio da política interna e externa. O fortalecimento do regionalismo é uma das vertentes mais importante para Chávez. O multilateralismo, resultante das organizações regionais a que a Venezuela pertence, é um dos pontos explorados. A sua inclusão e o seu desempenho na Organização dos Estados Americanos do ponto de vista do regionalismo hemisférico são abordados. Já no ponto de vista sub-regional a sua posição para com o Mercosul, a Comunidade Andina de Nações, o Grupo do Rio e, por último, as Cimeiras Ibero-Americanas. Estas últimas marcam a primeira cooperação multilateral e regional entre a Venezuela e Portugal e a ponte para as relações bilaterais entre os dois países. Alicerçada em relações históricas, com uma comunidade portuguesa residente na Venezuela muito forte, são estudados os acordos celebrados entre as duas nações, com um Portugal já a viver em democracia. Esta parceria estratégica é reafirmada nos últimos anos com a celebração de vários acordos que reflectem a importância que ambos os países dão a esta parceria bilateral e como ela se encaixa na política externa delineada pelos dois governos. Con una nueva orden mundial y el fenómeno de la globalización bien establecida, la política externa de los países se cambió. Además de un fortalecimiento del multilateralismo, las organizaciones regionales han ganado una posición de relieve. Esta tesis aborda el papel desempeñado por la Venezuela en este nuevo contexto, sin depreciar las líneas de la política externa que esta tenía conquistado a lo largo del tiempo. En el ámbito de la política externa dirigida por Hugo Chávez se busca, también, interpretar el recién acercamiento, en términos bilaterales, con la Republica Portuguesa. Como tal, la tesis explica cual es la definición de la política externa, así como las modificaciones que la misma fue sintiendo a lo largo de los años, la aparición de nuevos actores y su conjugación en la definición de políticas. La creación y formación de un Estado influye el modo de actuar en el área externa y así es elabora una breve reseña histórica y política de la Venezuela. Dentro de la misma se explica la llegada al poder del actual Presidente, bien como las modificaciones que él efectuó en la política interna y externa. El fortalecimiento del regionalismo es una de las cuestiones más importantes para Chávez. El multilateralismo, como resultado de las organizaciones regionales a las que pertenece la Venezuela, es uno de los puntos explotados. Su inclusión y rendimiento en la organización de los Estados Americanos es abordada sobre el punto de vista del regionalismo hemisférico. Pero en el sub-regional, su posición con el Mercosur, la Comunidad Andina de las Naciones, el Grupo del Rio, y por último los Cumbres Iberoamericanas. Estos últimos marcan la primera cooperación multilateral y regional entre la Venezuela y Portugal y el puente para las relaciones bilaterales entre los dos países. Cementada en las relaciones históricas, con una comunidad portuguesa muy amplia a vivir en la Venezuela, los pactos celebrados entre las dos naciones son estudiados, con un Portugal ya a vivir en democracia. Esta asociación estratégica se reafirmó en los últimos años con la celebración de varios pactos que reflejan la importancia que ambos países ponen en esta aparcería bilateral y como se ajusta a la política externa delineada por los dos gobernantes. In the dawn of a new world order and with the globalization countries’ foreign policy has been changing. Beyond the enforcement of multilateralism, the regional organizations have strength their position in the international relations. This Master thesis approaches the role played by Venezuela in this new international context, having in mind the background of its foreign policy implemented in the past years. In what concerns the foreign policy practiced by Hugo Chávez, it is also studied and interpreted the recent approach, in bilateral terms, to the Portuguese Republic. As such, this thesis starts by referring the definition of foreign policy and the changes that the same has suffered through time, the appearance of new actors and their influence in the definition of such politics. The creation and formation of a State influences their position on the external area so it’s important to do a brief summary of the history of Venezuela. In this chapter it is mentioned Chávez’s track to presidency and the changes that he operated in the internal and external policy. The strength of regionalism is of vital importance to Chávez. The multilateralism, resulting from the regional organizations that Venezuela belongs to, is one of the points explored. It is mentioned the inclusion of Venezuela and its performance in the Organization of American States in the hemispheric regionalism point of view. In the sub-regional point of view, the position of Venezuela inside the Mercosul, the Andean Community of Nations, the Rio Group and, at last, the Ibero-American Summit. The latter marks the first multilateral and regional cooperation between Venezuela and Portugal and the bridge to the bilateral relations among the two countries. Anchored in historic relations with a large Portuguese community living in Venezuela, the treaties signed between the two nations are studied, with Portugal already living in a democracy. This strategic cooperation it´s reaffirmed in the last years with the celebration of several treaties that enlighten the importance that both countries give to this bilateral partnership and how it fits in the foreign policy of both governments.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais
URI: http://hdl.handle.net/10284/1378
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dm_fernandofreitas.pdf756,32 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.