Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1376
Título: Vinculação e Bullying
Outros títulos: estudo comparativo de crianças e adolescentes institucionalizados e não institucionalizados
Autor: Marques, Floripes Jesus de Almeida
Orientador: Martins, José Soares
Data de Defesa: 2009
Editora: [s.n.]
Resumo: Neste trabalho de investigação, procurou-se determinar a existência ou não de uma relação significativa entre a vinculação aos pais e ao grupo de pares e o bullying. Procurando provar o efeito, utilizou-se uma amostra de 255 sujeitos, do género masculino (N=113) e feminino (N=142), institucionalizados (N=84) e não institucionalizados (N=171), com idades compreendidas entre os 9 e os 17 anos, utilizando como instrumentos o questionário “Inventário sobre a Vinculação na Adolescência – (I.P.P.A.)” e o questionário “Bullying – A agressividade entre crianças no espaço escolar”. Os resultados apontam para uma associação evidente entre a vinculação e o bullying, mais propriamente entre a vinculação aos amigos e o bullying, ao contrário do que seria de esperar, não sendo a vinculação aos pais determinante. In that investigation work, we tried to determine the existence or not of a meaning relationship between attachment to parents and the pairs group and bullying. Trying to prove this effect, we used a sample of 225 person, male (113) and female (142), institutionalized (84) and not institutionalized (171). Their age was among 9 and 17 years old. As instrument of work, we used two questionnaires: the first one is called “Inventory about the attachment in the adolescence” and the second one is “Bullying – The aggressively among children in the school”. The results showed us a relationship between the attachment and the bullying, specifically the attachment between friends and the bullying, contrary to what one would expect, not being bound parents decisive. Lors de ce travail d'investigation, nous avons cherché à déterminer l'existence ou pas d'un lien significatif entre la relation avec les parents et le groupe couples et le harcèlement quotidien. Cherchant prouver l'effet, nous avons utilisé comme échantillon 255 individus, de genre masculin (N-113) et genre féminin (N-142), instruits (N= 84) e non-instruits (N=171), agés entre 9 et 17 ans, utilisant comme instuments et questionnaires "Inventaire sur les relations pendant l'adolescence- ( I.P.P.A.) e le questionnaire " Harcèlement quotidien - L'agressivité entre les enfants dans l'environnement scolaire". Les résultats démontrent sur une association évidente entre les relations et le bullying, plus spécifiquement entre le lien avec les camarades et le harcèlement quotidien, contrairement à ce qui était attendu, le lien emotionel avec les parents n'est pas le plus prononcé.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10284/1376
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dm_floripesmarques.pdf6,24 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.