Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1375
Título: Ansiedade da mulher durante o ultimo trimestre de gravidez
Outros títulos: numa amostra da área abrangente do Porto
Autor: Silva, Susana Cristina Fernandes
Orientador: Sousa, Lucília
Data de Defesa: 2008
Editora: [s.n.]
Resumo: Este trabalho realizado no âmbito da Licenciatura em Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa, surge como o culminar de todo um processo pedagógico, que visa a obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem. O presente estudo visa contribuir para o alargamento dos conhecimentos sobre a temática da ansiedade da mulher durante o ultimo trimestre de gravidez. A gravidez é um período caracterizado por inúmeras transformações, a nível biológico, social e psicológico; exigindo uma adaptação constante a uma nova realidade. A gravidez constitui um período crítico durante o qual a grávida se torna mais sensível e vulnerável. A maioria apresenta períodos de ansiedade variável ao longo da gravidez, que podem afectar o seu bem-estar psíco-fisico e mesmo o bem-estar fetal. Nem sempre a grávida consegue expressar verbalmente a sua ansiedade ou as razões que a desencadeiam, pelo que todos os profissionais envolvidos nos cuidados á grávida devem definir estratégias que visem a sua prevenção e sejam capazes de reconhecer os sinais que a identificam, diagnosticando precocemente situações de risco e intervindo de modo adequado nas situações que o justifiquem. Ao longo dos três trimestres de gestação são reconhecidos vários factores responsáveis pela ansiedade da grávida. No terceiro trimestre, a aproximação do parto e as preocupações relacionadas o nascimento são uma das principais causas. A mulher preocupa-se com o modo como vai decorrer o parto, com a sua saúde e a do seu bebé, e ainda com o receio de não ser capaz de se adaptar aos novos desafios que o nascimento lhe coloca, tornando-se particularmente ansiosa nesta fase da gravidez. Em alguns casos mitos e crenças sobrevêm e o medo e a preocupação sobrepõem-se á alegria que supostamente estaria associada ao nascimento. Os enfermeiros mantém uma relação privilegiada com a grávida ao longo de todo o ciclo gravídico, pelo que se torna particularmente importante reconhecerem as causas desencadeantes de processos de ansiedade da grávida para que possam contribuir para a sua diminuição através do planeamento de intervenções adequadas a cada situação. A realização deste estudo tem como objectivo identificar algumas das causas responsáveis pela ansiedade na mulher durante o último trimestre de gravidez de modo a identificar factores que contribuem para a sua diminuição O método de estudo escolhido foi o exploratório, descritivo, de abordagem quantitativa. A população seleccionada para a investigação foram as grávidas no último trimestre de gravidez que frequentaram as consultas de obstetrícia da clínica Medicambra, nos meses de Setembro, Outubro e Novembro de 2008. Para o processo de amostragem foi utilizado o método aleatório simples. A amostra é constituída por trinta grávidas que se encontravam entre as 36 e as 40 semanas de gestação. Para a colheita de dados foram realizados questionários de auto-preenchimento, sendo estes constituídos por 20 questões fechadas. A informação obtida foi tratada com recurso ao programa SPSS 16.0. Nos resultados do nosso estudo, as grávidas consideram que o terceiro trimestre da gravidez esteve associado a alterações emocionais, relacionadas com a aproximação do parto, as incertezas acerca da saúde do seu bebé e as alterações corporais. O envolvimento do pai ao longo da gravidez, particularmente o acompanhamento aos exames e consultas parecem contribuir para diminuir a ansiedade A família e os profissionais de saúde são considerados apoios importantes para a mulher. Quanto aos profissionais de saúde, o esclarecimento das dúvidas e a possibilidade de poderem expressar os seus sentimentos foram contributos significativos para a redução da ansiedade da grávida. Outra das conclusões mais relevantes que retiramos deste estudo é que sensivelmente metade da amostra fez preparação para o parto, o que levou a diminuição da ansiedade sentida pela mulher. A elaboração desta monografia teve fulcral importância, uma vez que permitiu alargar os conhecimentos na área da investigação em Enfermagem, nomeadamente, na ansiedade durante a gravidez.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/1375
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mono_ SusanaSilva.pdf190,32 kBAdobe PDFVer/Abrir
questionario_SusanaSilva.pdf18,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.