Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1203
Título: Qualidade de vida e espiritualidade em mulheres com neoplasia da mama
Autor: Costa, Mónica Patrícia de Almeida
Orientador: Meneses, Rute
Palavras-chave: Cancro da mama
Qualidade de vida
Bem-estar espiritual
Data de Defesa: 2008
Editora: [s.n.]
Resumo: A existência de um diagnóstico e a vivência de uma doença, como o cancro, pode ser um evento stressante que afecte profundamente múltiplos aspectos da vida do indivíduo (Parker, Baile, Moor, & Cohen, 2003). Efectivamente, o cancro muda a forma como os indivíduos percepcionam o ambiente que os rodeia e as experiências associadas a ele resultam num «desequilíbrio espiritual» (Pimentel, 2006, p. 11). Assim, os objectivos do presente estudo são: a) explorar a relação entre Bem-estar espiritual (BEE) e Qualidade de Vida (QDV) em mulheres com cancro da mama submetidas a cirurgia; b) comparar o BEE e a QDV de mulheres submetidas a mastectomia versus cirurgia conservadora; c) explorar a relação entre QDV e tempo de diagnóstico; d) explorar a relação entre QDV e idade; e) explorar a relação entre BEE e tempo de diagnóstico; e f) explorar a relação entre BEE e idade. Para o efeito foram avaliadas 45 mulheres com uma idade média de 54,24 anos, das quais 30 eram casadas, 41 não estavam no activo, 33 haviam-se submetido a quimioterapia, 31 a radioterapia, 22 a mastectomia e 23 a cirurgia conservadora. Recorreu-se à administração assistida do Questionário Sócio-demográfico e Clínico elaborado para o efeito, assim como “The Functional Assessment of Cancer Therapy – Breast” (FACT–B), para avaliar a QDV e “The Functional Assessement of Chronic Ilness Therapy – Spiritual Well-Being Scale” (FACIT Sp-12), para avaliar a espiritualidade, mais concretamente o BEE. Verificou-se que quanto maior o BEE maior a QDV. Contrariamente ao que indica a literatura, não se verificaram diferenças na QDV em mulheres com cancro da mama tendo em conta o tipo de cirurgia realizada, nem uma correlação estatisticamente significativa entre QDV e tempo de diagnóstico ou idade. No que diz respeito à espiritualidade, e também, contrariamente à literatura, não se verificou uma correlação estatisticamente significativa entre BEE e tempo de diagnóstico ou idade. A relação entre BEE e QDV sugere a possibilidade do BEE puder ser alvo de intervenção no âmbito da promoção da QDV de mulheres com cancro da mama submetidas a cirurgia. Os restantes resultados encontrados exigem novos estudos, até porque as características das participantes, os instrumentos e o próprio procedimento podem ser a causa da sua divergência relativamente à literatura da especialidade.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10284/1203
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Monografia_11541.pdf283,5 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdf12,83 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.