Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1144
Título: Saúde oral na gravidez
Outros títulos: avaliação dos conhecimentos das grávidas sobre saúde oral durante a gravidez
Autor: Andrade, Rafael Cardoso de
Orientador: Silveira, Augusta
Data de Defesa: 2009
Editora: [s.n.]
Resumo: A gravidez é uma fase de profundas e complexas alterações que ocorrem em diversas dimensões, incluindo o domínio físico. As grávidas constituem um grupo de pacientes que requerem atenção especial e cuidados específicos no que respeita ao tratamento dentário durante a gravidez. Muitas vezes existem dúvidas sobre os cuidados dentários durante a gravidez, relacionada com a baixa percepção de necessidades e falta de informação, o que muitas vezes acaba num acompanhamento médico-dentário insuficiente ou inexistente. Neste estudo aborda-se a relação da medicina dentária com a mulher grávida. Analisa-se a gravidez e as suas particularidades relacionadas com a Saúde Oral, abordando ainda de que forma se deve actuar do ponto de vista clínico nestes pacientes. Os objectivos do estudo incluíram uma revisão dos diversos aspectos fisiopatológicos durante a gravidez, e de sua relação na Saúde Oral. Simultaneamente avaliar conhecimentos da grávida sobre Saúde Oral durante a gravidez. Finalmente, relacionaram-se variáveis sociodemográficas com informação pré-natal e variáveis relacionadas com conhecimentos adquiridos. O trabalho de campo, consistiu num estudo sobre gravidez e Saúde Oral através de um questionário de auto-administrado contendo 26 questões, todas de resposta fechada. Os critérios de inclusão na amostra constaram de grávidas que recorreram a clínicas privadas na cidade do Porto com serviço de ginecologia e obstetrícia seleccionadas para a realização deste estudo. Os critérios de exclusão foram: as grávidas que participaram na testagem do questionário, constituído por 10 grávidas, não sendo englobadas na amostra. A amostra foi constituída por 139 grávidas que recorreram as clínicas privadas na cidade do Porto com serviço de ginecologia e obstetrícia. Na análise dos resultados verifica-se que a grande maioria das grávidas estão conscientes da importância de uma boa Saúde Oral, boa dieta alimentar, ausência de hábitos tabágicos, considerando a larga maioria positiva a ida ao médico dentista durante a gravidez. Perto de 50% das grávidas inquiridas não obteve informações sobre Saúde Oral na gravidez, sendo ainda o médico dentista a principal fonte dessa informação. Este facto ajuda a explicar a influência negativa da gravidez na Saúde Oral que é atribuído por um número considerável de grávidas. Cerca de 75% das grávidas não consideram que uma infecção nas gengivas pode causar nascimento prematuro do bebé. Outro dado a realçar foi o facto de quase 85% das grávidas não considerar que pode transmitir cárie ao seu filho. No presente estudo foi possível observar que uma grande maioria das grávidas inquiridas considera a gravidez prejudicial para a Saúde Oral. Revela-se também um desconhecimento por parte das grávidas sobre as consequências de uma má Saúde Oral pode ter no desenvolvimento do bebé e na futura Higiene Oral da criança. Contudo foi também perceptível que as grávidas percebem e valorizam os bons hábitos, estando motivadas para adoptarem medidas para uma boa Saúde Oral. Para que esta motivação tenha impacto na condição oral, é fundamental que se invista cada vez mais na educação para a Saúde. Pregnancy is a period of profound and complex changes that occur in several dimensions, including the physical domain. Pregnant women are a group of patients that require special attention and care in relation to dental treatment during pregnancy. Often there are questions about dental care during pregnancy, related to lack of perceived need and lack of information, which often ends in a dental-medical supervision inadequate or nonexistent. This study addresses the relationship between dental medicine and the pregnant woman. Analyzes the pregnancy and its features related to Oral Health, also addressing how it should act in these patients from the clinical point of view. The objectives of the study included a review of the various pathophysiological aspects during pregnancy and its relationship to Oral Health. At the same time, assess the pregnant woman’s knowledge on Oral Health during pregnancy. Finally, related sociodemographic variables with prenatal information and variables related to acquired knowledge. The fieldwork, was a study on pregnancy and oral health through a self-administered questionnaire containing 26 questions, all closed answers. The criteria for inclusion in the sample consisted of pregnant women who resorted to private clinics in the city of Porto with service of gynecology and obstetrics selected for this study. The exclusion criteria were: pregnant women who participated in the testing of the questionnaire, consisting of 10 pregnant who are not covered in the sample. The sample consisted of 139 pregnant women who used private clinics in the city of Porto with service of gynecology and obstetrics. In the analysis of results shows that the vast majority of pregnant women are aware of the importance of good Oral Health, good diet, no smoking, considering the large majority positive the visit to the dentist doctor during pregnancy. Nearly 50% of pregnant women surveyed had not received information about Oral Health during pregnancy, being the dentist doctor the main source of information. This helps explain the negative influence of pregnancy on Oral Health which is assigned by a considerable number of pregnant women. About 75% of pregnant women do not consider that an infection in the gums can cause premature birth of the baby. Another highlight was given to the fact that almost 85% of pregnant women do not consider that they can transmit dental caries to their child. In this study we could observe that a large majority of pregnant women surveyed consider pregnancy harmful to Oral Health. It is also revealed an ignorance of pregnant women about the consequences of poor Oral Health can have on the development of the baby and Oral Hygiene in the future of the child. However it was also apparent that pregnant women perceive and value the good habits and are motivated to take steps to good Oral Health. For this motivation has an impact on the oral condition, it is essential to invest more in education for Health.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa para obtenção do grau de Licenciado em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/1144
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Anexos ultimos.pdf15,57 kBAdobe PDFVer/Abrir
Mono-RafaelAndrade.pdf420,94 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdf314,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.