Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1131
Título: Patologias e terapêuticas que influenciam a prática do médico dentista
Autor: Lero, Inês Maria Vale Almeida
Orientador: Teixeira, Liliana
Pires, Pedro
Data de Defesa: 2009
Editora: [s.n.]
Resumo: Segundo o INFARMED, o Grupo do Aparelho Cardiovascular é o 1º Grupo com maior encargo para o Sistema Nacional de Saúde, seguindo-se o grupo do Sistema Nervoso Central (19,87%) e em 7º lugar (4,75%) os medicamentos usados para o sangue. Segundo o IDT (2008), o consumo de drogas de uso e abuso está a aumentar. Perante estes dados, existe um número crescente de pacientes que aparece no consultório dentário com estas patologias e a fazer este tipo de fármacos. O médico dentista deve saber identificar o paciente que está a ser medicado, de modo a que a sua conduta seja feita em consonância com a condição física e psicológica do indivíduo. É fundamental que o médico dentista saiba intervir consoante o tipo de medicação que os pacientes executam. Para tal, é imprescindível uma história de clínica geral e dentária detalhada, a fim, de evitar complicações e/ou interacções e deve em qualquer situação de dúvida ou desconfiança contactar o médico assistente de cada paciente. Um dos objectivos deste trabalho é permitir uma actualização dessas informações, isto é: identificar/classificar os grupos de fármacos (hemostase e psicofármacos) e drogas de abuso; identificar as principais manifestações sistémicas e orais provocadas; eventuais interacções farmológicas de fármacos administrados pelos médicos dentistas que podem interferir com este grupo de pacientes; tipo de medidas locais/ sistémicas são mais aconselháveis neste tipo de pacientes e os exames auxiliares de diagnóstico que devem ser executados. O outro objectivo é analisar a prevalência de pacientes da Clínica Pedagógica de Medicina Dentária da Faculdade Ciências da Saúde (FCS-UFP), desde 2003 a 2008, a realizarem este tipo de medicações. A amostra deste estudo foi obtida através de uma análise das fichas clínicas de Triagem e de Dentística dos processos dos pacientes. Foi feita uma selecção aleatória de 500 pacientes de cada ano, desde 2003 a 2008. Constituiu-se assim uma amostra de 3000 pacientes, todos com idades superiores a 18 anos de idade. A análise estatística dos dados que recolhi previamente foi realizada através do programa informático SPSS® for Windows, versão 13.0. Verificou-se que cerca de 544 indivíduos realizavam terapêutica medicamentosa com fármacos para a hemóstase, psicofármacos ou drogas, ou seja aproximadamente 1/5 da população total. O fármaco mais consumido é do grupo dos psicofármacos, seguindo-se dos medicamentos para o sistema hemostático e por fim o consumo de drogas. Foi avaliado o grau de informação do paciente sobre o tipo de patologia e a medicação que realizavam. Verificou-se que existe uma percentagem relativamente elevada de pacientes que desconhece o seu estado de saúde. Se não houver uma insistência por parte do médico dentista em conhecer estes factos, podem surgir complicações durante procedimentos operatórios. Dos pacientes que sabem a patologia que têm, podemos concluir, que os que tomam fármacos para a hemostase se encontram melhor informados sobre os riscos da doença, e que em relação aos pacientes que tomam psicofármacos, verifica-se que muitas vezes se automedicam, pois não indicam qual a patologia de que padecem; relativamente aos pacientes que consomem drogas, omitem muitas vezes que são toxicodependentes e qual o seu estado de saúde. Dos fármacos para o sistema hemostático, verificou-se que existe um maior número de pacientes a fazer antiagregantes plaquetários (AAP) do que anticoagulantes. O AAS é o AAP mais consumido, enquanto que se verificou uma variabilidade de consumo no tipo de Anticoagulantes (ACO). Em todos os anos avaliados, verificou-se um consumo de ansiolítiocos superior ao de antidepressivos. Quando se analisou o tipo de ansiolíticos que os pacientes tomavam, verificou-se que as benzodiazepinas são as mais prescritas. Em relação aos antidepressivos, podemos verificar que os Inibidores Selectivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) são os fármacos mais consumidos nos 6 anos. Relativamente ao consumo de drogas, verificamos que 1/5 dos toxicodependentes não dizem que droga consomem. A análise do tipo de droga que consomem foi feita por ano, na tentativa de se verificar se haveria alguma evolução no consumo da(s) mesma(s) substância(s), no entanto tal não se verificou. Do total da amostra, em apenas, 8,6% dos pacientes pertencentes a grupos de medicações diferentes, foi necessário recorrer ao médico assistente. Concluí-se que cerca de 20% da população depende de medicação ou drogas e, como tal é necessário estar informado acerca das patologias, e da medicação que os pacientes apresentam. Em situações de ambiguidade dever-se-á recorrer ao médico assistente em prol da saúde do paciente e da segurança de actuação do profissional de saúde. Acording to INFARMED (2007), the cardiovascular Sistem Group is the first group with the biggest encharge to the National Heath Care System, following the group of Central Nervous System (19,87%) and in 7th place (4,75%) the drugs used for the blood. Acording to IDT (2008), the use of drugs of use and abuse is increasing. Before these data, there is increasing number of patients that it appears in the dental doctor´s office with these patologias and to make this type of medicines. The dentist must know how to identify the patient that is being medicated with nervous system medicines and must know how to identify the toxicodependent patient, so that his conduct is done in consonance with the individual physical and psychological patient condition. It´s fundamental that the dentist know how to act according to the type of farmacological therapeutic which the patient executes, in this way it is indispensable a general clinic and dental detaild personal history in order to avoid complications and/or interations and, in any doubtful situation or mistrust the patient assistant doctor should be contacted. One of the role of this work is to allow an update of these information, that is: to identify/to classify the groups of medicines (hemostatic and Psychopharmacology) and drugs of use and abuse to identify the main systemic and oral manifestations provoked; eventual pharmacologics interactions of medicines managed for the doctors dentists that they can intervene with this group of patients; type of systemic and local measures is more advisable in this type of patients and the diagnosis examinations auxiliary that must be executed. Another point is the analysis of the prevalence of patients in the Pedagogic Dental Clinic of Heath Science College of Fernando Pessoa University, since 2003 to 2008, whom are in a pharmacological therapeutic as refered previously. The sample of this study was gotten through an analysis of the clinical fiches of Selection and Dentistry of the processes of the patients. A random selection of 500 patients of each year was made, since 2003 to 2008. A sample of 3000 patients, all with superior ages consisted thus the 18 years of age. The statistic analysis of the collected information previously was made by the informatics program Statistical Package for Social Sciences - SPSS® for windows, 13.0 version. It was verified that about 544 individuals they carried through medicamentosa therapeutical with medicines for hemostasis, psychopharmacology and drugs, which is approximately 1/5 of the total population. The medicine consumed more is the group of the psychopharmacology, following itself of medicines for the hemostatic system and finally the consumption of drugs. The degree of information of the patient on the type of pathology and the medication was evaluated that carried through. It was verified that a relatively high percentage of patients exists that is unaware of its state of heath. If it will not have an insistence on the part of the doctor dentist in knowing these facts, can appear complications during operatory procedures. Of the patients who know the pathology that has, can conclude, that the ones that take hemostatics if they find informed better on the risks of the illness, and that in relation to the patients who take psychopharmacology, is verified that many times if automedicam, therefore does not indicate which the pathology of that they suffer relatively to the patients who consume drugs, they omit many times that are toxicodependentes and which its state of heath. Of the medicines for the hemostatic system, it was verified that a bigger number of patients exists to make antiplatelet of what anticoagulating. The AAS is AAP more consumed; where as variability in the type of ACO was verified. In every evaluated, a superior consumption of anxiolytics to the one of antidepressants was verified. When if it analyzed the type of anxiolytics that the patients took, was verified that the benzodiazepine are prescribed. In relation to antidepressants, we can verify that the ISRS are the consumed medicines more in the 6 years. Relatively to the consumption of drugs, we verify that 1/5 of the toxicodependentes do not say that a drug consumes. The analysis of the type of drug that consumes was made per year, in the attempt of if to verify if would have some evolution in the consumption of (s) same (s) substance(s), however such did not verify. Of the total of the sample in only 8.6% of the pertaining patients the groups of different medications, it was necessary to appeal to the medical assistant. It can be concluded that about 20% of the population depends on medication and/or drugs and, that it is necessary being informed about the pathologies and pharmacological therapy which is presented by patients so, for this purpose, a correct individual clinical history must be done. In ambiguous situations it is necessary to resort to the assistant doctor in favor of patient and the heath professional.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/1131
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mono_ineslero[1].pdf11,75 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.