Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1039
Título: Avaliação dos Efeitos Toxicológicos Decorrentes do Consumo Humano de Lagostim Vermelho da Louisiana (Procambarus clarkii)
Autor: Lages, Nuno Fernando Aroso Costa
Orientador: Nunes, Bruno
Balcão, Victor
Data de Defesa: 2008
Editora: [s.n.]
Resumo: O presente trabalho trata o consumo humano de crustáceos, e as consequências toxicológicas que decorrem da utilização destes recursos alimentares quando contaminados. Deu-se particular importância à análise do consumo do designado lagostim vermelho da Louisiana (Procambarus clarkii), uma espécie invasora não indígena que nos últimos anos assumiu um inusitado destaque no âmbito ambiental e gastronómico do nosso País. Realizou-se uma revisão relativa aos dados disponíveis na bibliografia sobre a sua distribuição, a sua biologia, as características intrínsecas que o tornam numa praga ambiental, os seus hábitos alimentares e comportamentos. Paralelamente, fez-se um estudo aprofundado dos padrões documentados da sua captura, processamento e transformação em alimento para consumo humano. Atenção especial foi dedicada à contaminação da qual o P. clarkii é alvo, nomeadamente em resultado dos seus hábitos de vida, e que resulta directamente de actividades antropogénicas. Foi realizado um levantamento dos dados existentes sobre perfis de contaminantes nos locais habituados pelo lagostim, os seus efeitos biológicos a vários níveis, e o seu potencial para serem ingeridos conjuntamente com o lagostim vermelho. Seguidamente, fez-se uma análise dos dados toxicológicos publicados sobre os resíduos passíveis de serem encontrados nos tecidos edíveis do lagostim vermelho da Louisiana, e que poderão constituir uma perturbação da saúde dos consumidores. Procurou-se assim estabelecer uma relação de causalidade entre a presença de resíduos de substâncias tóxicas no alimento e o surgimento de efeitos adversos ao nível dos consumidores humanos. Em seguida, fez-se uma revisão da metodologia laboratorial que pode ser utilizada como medida de monitorização da contaminação do crustáceo, e como factor de prevenção do consumo de organismos contaminados por humanos. Foram abordadas metodologias analíticas clássicas e novas abordagens de análise ambiental, que visam garantir o acesso a um grande número de dados toxicológicos, sempre na tentativa de as recomendar em planos de salvaguarda da saúde pública. Pretendeu-se compilar alternativas válidas de análise e controlo de qualidade de um alimento, para que o consumo de organismos aquáticos não esteja revestida de qualquer grau de perigosidade considerável para a espécie humana. Estas mesmas medidas aqui preconizadas foram também incluídas no presente trabalho como medidas de avaliação do dano ecológico colocado pela presença de resíduos químicos de origem humana nos tecidos do crustáceo, no sentido de avaliar o estado geral do ecossistema onde este é capturado.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa para obtenção do grau de Licenciado em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/1039
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
11577.pdf20,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.