Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/1005
Título: Avaliação do Grau de Dificuldade e Risco em Endodontia
Autor: Carvalho, Rita Alexandra Sequeira da Silva
Orientador: Teles, Ana Moura
Data de Defesa: 2008
Editora: [s.n.]
Resumo: O formulário de classificação de GDR, corresponde a um documento protocolar composto por uma lista de itens de classificação, através dos quais o MD identifica e caracteriza o caso clínico Endodôntico de acordo com o seu GDR. As escalas de classificação do GDR surgiram como uma tentativa de melhorar o sucesso do tratamento de canais radiculares na prática clínica do MDG. Assim, associado a estas escalas surge a necessidade de referenciação dos casos classificados como de elevado GDR para MD com maior conhecimento na área de Endodontia. (Ree et al., 2003) Este trabalho está dividido em duas partes: revisão bibliográfica e investigação científica. A revisão bibliográfica do tema engloba o conceito, objectivos, influência sobre o prognóstico do tratamento de escalas de classificação do GDR; abordagem da escala de classificação utilizada na FCS-UFP; factores que influenciam e como fazer reencaminhamento; a decisão de tratar ou reencaminhar; o intercâmbio profissional entre MDG e Endodontistas. O trabalho de investigação consistiu na avaliação de 101 MD (53 mulheres e 48 homens), com idades compreendidas entre os 24 e os 50 anos. Cada participante foi analisado com base num questionário. O objectivo principal deste estudo foi avaliar a frequência de reencaminhamento em Portugal e quais os factores que influenciam o MD no reencaminhamento de casos de elevado GDR. Ressalta deste trabalho que a percentagem de reencaminhamento é de 39,6% (IC (95%): 30,0% - 49,1%). Os factores que influenciam a decisão do MD no reencaminhamento de casos clínicos são: tipologia de dente; canais com instrumentos fracturados; perfurações ou reabsorções; cirurgia apical; canais calcificados. The case difficulty assessment form is a guideline document composed by several items that may help Dentists to identify the difficulty assessment of endodontic cases. The case difficulty assessment form appeared in order to improve the success of root-canal-treatment in general practice. Therefore, it became necessary to refer difficulty cases to Dentists with advanced knowledge and training. This study is divided in two parts: bibliographical review and scientific research. The bibliographical review includes the concept, objectives and influence over treatment prognosis of the difficulty case assessment forms; description of the difficulty case assessment form used in FCS-UFP; factors influencing and how to make referral; the decision to treat or to refer and the professional relationship between general practitioners and Endodontists. The study consisted in the evaluation of 101 Dentists (53 female and 48 male) between the ages of 24 and 50. Each one answered a questionnaire. The aim of this study was to evaluate the frequency of referral in Portugal and what are the factors influencing Dentists to refer difficulty assessment cases. The percentage of referral is 39,6% (CI (95%): 30,0% - 49,1%). The factors influencing Dentists to refer difficulty assessment cases are: tooth type; canals with broken instruments; perforation or resorption; apex surgery and canal calcifications.
Descrição: Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa para obtenção do grau Licenciada em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/1005
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
11724.pdf301,91 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdf166,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.